Bicampeão nacional, carateca tatuiano não sabe se irá à Bélgica

369
Hélio (segundo da esquerda) foi campeão na modalidade “kata” (foto: divulgação)
Publicidade

O carateca tatuiano Hélio Márcio Oliveira da Silva conquistou o bicampeonato do “kata” na categoria máster A, de 40 a 45 anos, da faixa vermelha a roxa, no 20º Campeonato Brasileiro de Karatê, realizado de sexta-feira a domingo, dias 6 a 8, em Araraquara (SP).

Apesar do título, Silva ainda não garantiu vaga na seleção brasileira que disputará o mundial da categoria na Bélgica. No ano passado, a classificação ao certame era alcançada pelos três melhores caratecas de cada categoria na disputa nacional.

Conforme o sensei Paulo Sérgio Duque, o anúncio dos caratecas classificados ao mundial da categoria será feito somente na quarta-feira da próxima semana, 18.

A O Progresso, ele informou que não serão todas as categorias a terem representantes brasileiros na Europa. Segundo o sensei, ainda não se sabe se irá apenas o atleta campeão ou os três melhores das categorias, até o momento, indefinidas.

Tatuí esteve representada, em Araraquara, por seis caratecas. Além de Silva, competiram: o sensei Duque, Júlia Gabriela Barros de Oliveira, Lucas Raposo, Rebeca Gemime Teodoro da Silva e Sara Domingues Teodoro da Silva – as duas últimas filha e mãe, respectivamente.

Publicidade

Eles competiram nas modalidades kata e “shiai kumite”. O primeiro é um combate imaginário, em que o carateca realiza os movimentos de luta, mas sem oponente. E o shiai kumite é a tradicional, em que os atletas enfrentam os adversários.

Os tatuianos garantiram vagas no Campeonato Brasileiro de Karatê com o desempenho deles no Campeonato Paulista de Karatê, em Fernandópolis, no mês de maio.

Raposo foi o quarto colocado no certame estadual e não havia se classificado à disputa nacional, porém, na antevéspera do torneio, dois da categoria dele desistiram de competir, permitindo a participação do tatuiano.

Além de conseguir o segundo título consecutivo no kata (o primeiro havia sido no 19º Campeonato Brasileiro de Karatê, em Maracanaú), no Ceará, em setembro de 2018), Silva foi o terceiro colocado no shiai kumite.

Mãe e filha trouxeram, ao todo, quatro medalhas a Tatuí. Na categoria de nove a dez anos, da faixa vermelha a verde, Rebeca foi a segunda colocada no shiai kumite e terceira no kata. Já a mãe, na categoria 40 a 45 anos, da faixa vermelha a verde, conquistou o bronze nas duas modalidades.

O sensei Duque ainda foi o terceiro colocado do kata na categoria máster B de 40 a 45 anos, da faixa marrom a preta. Assim como Raposo, na categoria de 18 a 39 anos, da faixa roxa a preta.

Ainda de acordo com Duque, o atleta Cláudio Rodrigues de Oliveira, que também representaria o município na competição, teve imprevistos em relação a horários e viagens e não pôde competir.

Os caratecas fazem parte do projeto “Karatê Para Todos”, promovido no Departamento Municipal de Esportes. Sob o comando do próprio sensei Duque, cerca de 150 alunos, de idades variadas, treinam no local, gratuitamente, às terças e quintas, às 18h e às 21h.

O projeto é filiado à Acak (Associação Cooperativa de Academias de Karatê), FPK (Federação Paulista de Karatê) e FBK (Federação Brasileira de Karatê). Com isso, todo mês, os alunos podem disputar torneios para conseguirem participar de competições oficiais.

Publicidade