Audiência pública aborda revisão do PDT

Plano de turismo prossegue com o objetivo de tornar o município estância turística

526
Encontro apresenta propostas iniciais do Plano de Desenvolvimento Turístico de Tatuí (foto: Eduardo Domingues)
Publicidade
Siltec

A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, em conjunto com o Comtur (Conselho Municipal de Turismo de Tatuí), realizou na terça-feira, 2, audiência pública para revisão do PDT (Plano de Desenvolvimento Turístico de Tatuí).

A audiência é uma determinação da lei municipal 4.976/2015 e da lei complementar estadual 1.261/2015. A revisão do documento corresponde a uma das principais exigências aos MITs (municípios de interesse turístico do Estado de São Paulo).

Por sua vez, o plano tem como objetivo definir as principais diretrizes, programas e projetos “visando aprimorar e fomentar o desenvolvimento do turismo local”.

As primeiras tratativas do planejamento que definirá as ações futuras do setor foram realizadas durante a reunião mensal do Comtur, que ocorre toda primeira terça-feira de cada mês, no Centro Cultural.

O encontro reuniu o secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli, o presidente e vice-presidente do Comtur, Wagner Eduardo Graziano e César Augusto Araújo, respectivamente.

Publicidade
Siltec

A audiência ainda teve a presença de conselheiros do órgão, representantes de atividades comerciais e populares, que puderam conhecer as propostas iniciais do PDT.

De acordo com Sinisgalli, a audiência pública é muito importante para que o Executivo, empreendedores e a população possam atuar juntos. Ele sustenta que a conversa deve ser utilizada para fortalecer o turismo local.

“É o momento em que o interesse pelo turismo está crescendo, não apenas em Tatuí, mas em todo o estado de São Paulo. A audiência tem de ser um instrumento de diálogo na busca de soluções para as demandas do segmento turístico local”, declarou.

Graziano ressaltou que “o PDT vai criar diretrizes para serem seguidas por todo o ‘trade’ turístico em Tatuí, para aprimorar, fomentar e fortalecer o desenvolvimento do setor”.

Segundo o presidente do Comtur, o planejamento deve aumentar a visibilidade do município, atraindo turistas e investimentos do setor público e da iniciativa privada.

Responsáveis pela elaboração do primeiro e atual PDT, idealizado em 2015, os turismólogos do Departamento Municipal de Cultura e Desenvolvimento Turístico, Rafael Halcsik Coutinho e Jean Vinicios Sebastião fizeram a apresentação das proposituras iniciais do novo planejamento.

Coutinho salientou que a revisão do plano é obrigatória a cada três anos e o documento atual permanece vigente até o término deste ano. Segundo ele, a realização da retificação antecipada colocaria Tatuí à frente de outras cidades.

O principal objetivo do novo PDT é que, em um futuro ranqueamento, Tatuí deixe de ser MIT e seja elevada à estância turística.

Conforme Coutinho, o trabalho realizado no município está sendo “bem visto” na Secretaria Estadual de Turismo e, desta forma, Tatuí seria cogitada a receber o novo título. “Seria um marco no interior paulista, uma cidade se tornar estância turística”, defendeu.

Ele destacou a importância do apoio dos responsáveis por atividades de “trade” turístico para a Prefeitura, tanto para a expressão de opiniões, como para levantamento de dados necessários ao novo documento.

Para Coutinho, a revisão do PDT não deixa de ser uma atualização do cenário municipal. Segundo ele, “em três anos, muitas coisas mudam na cidade”.

A capela do Bemfica foi utilizada como exemplo, pois, de acordo com Coutinho, no documento de 2015, o equipamento religioso era marcado como um potencial e, atualmente, é considerado um “produto”.

Na sequência, Sebastião apontou que o PDT é quem norteia as ações do Comtur e do Departamento Municipal de Cultura e Desenvolvimento Turístico. Ele apresentou as estratégias iniciais do novo planejamento, classificando-as em: essencial, importante e desejável.

Conforme Sebastião, as estratégias essenciais visam à manutenção do Comtur, a melhora da sinalização turística do município e a adequação da infraestrutura local.

O turismólogo frisou que, entre procedimentos fundamentais, há a implementação de materiais e guias turísticos e um projeto de tematização visual da cidade, permitindo dar mais conotação à música e aos doces caseiros.

A capacitação da mão de obra turística também é considerada essencial, segundo Sebastião. Ele citou cursos que a Prefeitura realiza em conjunto com o Senar (Serviço Nacional de Aprendizagem Rural) e o programa “Qualifica Jovem”.

A criação de um fundo municipal de turismo, a elaboração e divulgação de roteiros turísticos, a fomentação do artesanato local e o incentivo a empreendimentos figuram entre as estratégias importantes.

Sebastião afirmou que o restabelecimento das parcerias da Prefeitura junto ao Conservatório Dramático e Musical “Doutor Carlos de Campos”, são importantes para “colocar mais música na cidade”.

O profissional de turismo ainda falou sobre a realização do Carnaval, para resgatar a cultura local, e da Feira do Doce, considerada um dos eventos turísticos mais importantes de Tatuí.

No terceiro núcleo, composto com as estratégias classificadas como desejáveis, estão previstas: as realizações das festas de São Jorge e do Bemfica, um festival de comida de boteco, apoio na confecção dos tapetes no feriado de Corpus Christi e demais atividades que possam incentivar a vinda de turistas.

Sebastião sustentou que “a missão do novo PDT é desenvolver o turismo municipal, buscando a valorização da cultura e a preservação do patrimônio histórico”.

“O PDT deve conscientizar a população que o turismo é importante para a economia e também para a geração de renda e empregos no município”, assegurou.

Sinisgalli declarou que o esporte é turisticamente muito forte no município. Segundo ele, os eventos esportivos são uma grande fatia na atração de turistas.

“Recentemente, uma etapa de motocross trouxe muita gente de fora. As corridas que têm acontecido com mais frequência atraem muitas pessoas para a cidade”, expôs.

“Os atletas e familiares vêm para cá para disputar e assistir alguma modalidade. Depois, passam em algum restaurante ou comércio, consomem, para então, voltarem para suas casas”, completou o secretário.

Pouco depois, os presentes na audiência pública puderam discutir, sanando dúvidas e oferecendo novas ideias a serem integradas ao novo planejamento.

O PDT atual está disponível no site da Prefeitura (www.tatui.sp.gov.br). A população pode contribuir com a revisão do documento. Os interessados devem enviar ideias e sugestões por e-mail (turismo@tatui.sp.gov.br). As proposituras serão aceiras até o dia 1º de novembro.

Publicidade
Siltec