“Asfalto Novo” inicia recapeamento das vias incluídas em planejamento

    Serviço faz parte de um dos quatro pacotes de obra de mobilidade urbana

    595
    Prefeitura está investindo R$ 10 milhões em mobilidade urbana (foto: AI Prefeitura)
    Publicidade
    Anglo
    Liderança Ferramentas
    EleService institucional
    Siltec

    Com a liberação de um recurso de R$ 10 milhões, a prefeitura deu início ao recapeamento de ruas a partir do programa de mobilidade urbana “Asfalto Novo”, que engloba quatro lotes de obras.

    O dinheiro é proveniente de linha de crédito do programa Pró-Transporte, uma ação do Ministério das Cidades, executada por meio da Caixa Econômica Federal com a agência Desenvolve SP, do governo do estado.

    De acordo com o vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro da Silva, Tatuí começou o ano “acelerando”. Em entrevista na manhã de quarta-feira, 9, ele ressaltou que mais de 30 ruas serão revitalizadas com obras de pavimentação, recapeamento, drenagem e lajota. “Temos muita coisa a ser feita agora no começo do ano de 2019”, assegurou.

    Os serviços, realizados pela construtora Júlio & Júlio, começaram pelas ruas Juvenal de Campos e Santa Cruz. Na sequência, o contrato prevê recapeamento nas vias 15 de Novembro, São José, Antônio Ferreira de Albuquerque, Donato Flores, Chiquinha Rodrigues, Benedito Nunes, Dr. Francisco de Camargo Penteado, Boaventura Jacob Hessel e Dr. Antônio Jarbas Veiga de Barros.

    E continuam na travessa Francisca Vieira de Camargo Farah, Victória dos Santos Gomes, Prudente de Moraes, Mamede José Coelho, Porfírio de Campos Pedroso, Ângelo Poles, Jaqueline Poles e Santo Antônio.

    Publicidade
    EleService institucional
    Siltec
    Liderança Ferramentas
    Anglo

    Este pacote de obras, que contempla ruas do centro e bairros, tem investimento de R$ 2.673.419,48. “É uma grande obra, que irá ser feita em praticamente 90 dias e contemplará toda a cidade”, afirmou Luiz Paulo.

    Além disso, outros serviços do programa “Asfalto Novo” contemplam pavimentação com lajotas nas ruas Joaquim Lourenço, José Marques, José Picchi, João Ângelo Orsi, Adolfo Assunção e nas quatro ruas projetadas do distrito de Americana.

    “No entorno do distrito, a pavimentação já tinha sido feita na gestão do ex-prefeito Luiz Gonzaga Vieira de Camargo e, agora, nós vamos terminar o bairro todo com lajotas”, informou.

    Duas ruas do Jardim Novo Horizonte ainda fazem parte do grupo de obras: Oscar Hoffman e Benedita Maria Silva. O lote com serviços de implantação de lajotas será executado pela JPMIG Construtora Eirele – ME, somando R$ 1.705.837,02.

    “O Novo Horizonte, que é um bairro antigo da cidade, nunca teve pavimento e, agora, vai ter um lajotamento ecológico, que vai melhorar, e muito, a situação do bairro”, ressaltou o vice-prefeito.

    Já o terceiro lote, com investimento de R$ 977.674,86, soma obras de drenagem no Jardim Wanderlei, no Jardim Bela Vista e no CIE (Centro de Iniciação ao Esporte), em construção no Jardim Lucila, nas proximidades da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais).

    A empresa responsável, vencedora da licitação pública, é a Vanguarda Construtora e Serviços de Construção Viária. “O Jardim Bela Vista receberá serviços de drenagem em todo o bairro, o que vai preparar as vias para o segundo passo, que é o asfaltamento”, declarou Ribeiro.

    O último lote de obras, que soma R$ 2.774.991,88, prevê duplicação de um novo trecho da marginal do Manduca, com pavimento novo, pista de caminhada, guias e sarjetas. A empresa responsável é a Construtora Madri.

    Conforme o vice-prefeito, duas das quatro empreiteiras que receberam ordem de serviço estão trabalhando. A responsável pela implantação das lajotas – uma empresa mineira – está em processo de medição e deve começar os trabalhos dentro de 10 a 15 dias, e a de drenagem, deve iniciar as obras na próxima semana.

    Luiz Paulo salientou que a finalização de todos os serviços é esperada ainda para o primeiro semestre. “A duplicação da marginal do Manduca e as obras de lajota devem levar em torno de cinco a seis meses e as de drenagem, de 40 a 50 dias”, completou.

    Mesmo com os quatro pacotes de obra, Luiz Paulo admite que a Prefeitura ainda tem muitas obras a serem feitas. “Apesar de R$ 10 milhões parecerem um número alto, em questão de recapeamento e tapa-buracos, ainda precisamos de muito mais”, ressaltou.

    Além das obras incluídas no programa, a Prefeitura está realizando serviços de tapa-buracos. “Este é um serviço que a prefeitura começou novamente. Fizemos o Jardim 11 de Agosto e estamos fazendo a região do São Cristóvão e do Jardim Tóquio”, informou.

    O vice-prefeito finalizou afirmando que a Prefeitura pretende dar andamento nas obras de infraestrutura e mobilidade urbana, com recapeamentos e tapa-buracos, em todas as ruas da cidade.

    “Acho que as ruas arteriais, as que têm mais fluxo de veículos e estavam mais prejudicadas no centro e nos bairros, vão estar 100% recapeadas com os R$ 10 milhões. Depois de finalizar estes serviços, o próximo trabalho será fazer as ruas internas dos bairros. Vamos deixar Tatuí de cara nova”, concluiu.

    Publicidade
    Anglo
    Siltec
    Liderança Ferramentas
    EleService institucional