Apresentação marca lançamento de novo CD de violeiros nesta quinta

244
Publicidade





Apresentação agendada para a noite de amanhã, quinta-feira, 25, marca o lançamento do CD “Moda de Rock II”. Trata-se do mais novo trabalho dos violeiros Ricardo Vignini e Zé Helder, membros da banda Matuto Moderno.

O disco será ouvido na Fatec (Faculdade de Tecnologia) “Professor Wilson Roberto Ribeiro de Camargo”, a partir das 20h. A apresentação deverá contar com uma hora de duração, com entrada franca na rodovia Mário Batista Mori, 971, no Jardim Aeroporto. Ela integra circuito de lançamento do trabalho.

“Moda de Rock II” chegou às lojas em formato físico e digital no dia 6 de janeiro. Seguindo a mesma fórmula do primeiro CD dos violeiros, o novo álbum tem versões instrumentais de clássicos do rock adaptados para a viola caipira.

Nesse trabalho, estão bandas como: Black Sabath (em versão xamamé, com o convidado especial Adriano Magoo ao acordeon), Metallica, Iron Maiden, Pink Floyd, Sepultura e novidades como Queen, Dire Straits e Slayer e Ramones.

Publicidade

Quase cinco anos após o lançamento do CD “Moda de Rock & Viola Extrema”, a dupla contabiliza mais de 300 shows, um DVD com as participações dos guitarristas Pepeu Gomes e Kiko Loureiro e do tradicional grupo Os Favoritos da Catira (feito via “nanciamento coletivo, ou “crowdfunding”).

A dupla também se apresentou com os guitarristas Andreas Kisser (Sepultura), Lúcio Maia (Nação Zumbi) e Renato Teixeira. Conforme a assessoria dos músicos, o projeto surgiu quase como se fosse uma brincadeira da dupla, que atua como professores do instrumento, e acabou tomando grandes proporções.

O objetivo era mostrar aos alunos o potencial da viola. Com o passar do tempo, o projeto gerou apresentações em todo o Brasil, Estados Unidos e Argentina. “A viola chegou para o público do rock pisando em palcos até então inéditos para esse instrumento”, enfatizou a assessoria de imprensa dos músicos.

A demora em lançar um novo CD deve-se à demanda de shows e outros projetos paralelos. Entre eles, a apresentação do disco “Matuto Moderno 5”, em 2012.

Em 2014, Ricardo Vignini lançou dois CDs simultâneos: o “Viola Caipira Duas Gerações”, com o mestre violeiro Índio Cachoeira e o “power trio de rock pesado” “Mano Sinistra”. “Além disso, Vignini produz e integra muitos shows e CDs, como a recente participação no CD ‘Carbono de Lenine’, que acabou rendendo um convite para o show do projeto ‘Carbono’ no Rock in Rio”, cita o material de divulgação do trabalho dos violeiros.

Já Zé Helder lançou, no ano passado, o terceiro CD solo dele. O trabalho é intitulado “Assopra o Borralho”. Neste novo disco, “Moda de Rock II”, o músico e o companheiro receberam o prêmio ProAC (Programa de Ação Cultural), da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo para a produção e circulação pelo estado.

Em 2016, a dupla pretende voltar a todos os lugares onde se apresentou com o primeiro álbum e realizar uma turnê ainda maior que a primeira. O roteiro teve início em São Paulo, no dia 17 de janeiro, no Teatro “Paulo Autran”, do Sesc (Serviço Social da Comunidade) Pinheiros.

O show contou com a participação especial de Robertinho do Recife. Ele representou o primeiro de “mais algumas dezenas de apresentações pelo Brasil”.

Sobre os músicos

Ricardo Vignini é um dos violeiros mais atuantes do Brasil. Atua como produtor e pesquisador de cultura popular do sudeste. Com a banda Matuto Moderno, gravou cinco CDs.

Lançou em 2010 o álbum solo instrumental “Na Zoada do Arame” e participou dos principais eventos sobre a viola no Brasil, Estados Unidos e França.

Trabalhou com artistas americanos Bob Brozman, em turnê brasileira em 2003, e Woody Mann, em 2006 e 2008. Também tocou com Christiaan Oyens e o gaitista Sérgio Duarte, além da cantora Kátya Teixeira e André Abujamra.

Leciona viola caipira e guitarra há 22 anos. Produziu quatro CDs e um DVD do Índio Cachoeira. Tocou e gravou também com Socorro Lira, Pena Branca, Os Favoritos da Catira, entre outros. Trabalha com trilhas de publicidade e cinema. Em 2013, montou o “power trio” Mano Sinistra, com repertório voltado ao rock.

O violeiro, cantor e compositor Zé Helder tem três CDs solos: “A Montanha” (2004), “No Oco do Bambu” (2009) e “Assopra o Borralho” (2015). Gravou também com o grupo Orelha de Pau (2002), além de participações em CDs e shows de diversos artistas. Entre eles: Guca Domenico, Levi Ramiro, Dani Lasalvia, Ceumar, Alzira Espíndola, e Ivan Vilela.

Em 2010, passou a integrar o grupo Matuto Moderno, onde assumiu a viola (ao lado de Vignini) e os vocais (com Edson Fontes). Formado em licenciatura plena em música, criou o curso de viola caipira no Conservatório de Pouso Alegre (CEMPA), e, atualmente, leciona o instrumento no Conservatório Municipal de Guarulhos.


Publicidade