Almoço italiano conclui série de festivais do Ópera Mix em 2018

Último evento do ano apresentou novidades para os clientes

5046
Prato principal do festival que apresentou três tipos de carne
Publicidade

Mantendo a tradição de sempre se reinventar, o Ópera Mix promoveu o festival “Un Pranzo All’Italiana in Stile Campagnolo” (“almoço com cara de fazenda no melhor estilo italiano”), no sábado e domingo, dias 24 e 25 de novembro.

O festival contou com duas novidades propostas pelos proprietários do Ópera Mix, Gláucio e Liza De Marchi. Fundado há 12 anos, essa foi a primeira vez que o restaurante promoveu um evento especial no horário de almoço.

Ambiente decorado no melhor estilo cantina italiana e com menu típico, assinado pelo chef Augusto Piras – italiano natural da Sardenha -, o Ópera Mix inovou ao apresentar os pratos servidos em “tamanho família”.

Tradicionalmente, o restaurante oferece pratos individuais. Dessa vez, contudo, Gláucio De Marchi explicou que “a intenção era permitir uma refeição tipicamente familiar, com travessas no meio da mesa, para as próprias pessoas se servirem”.

Piras afirmou que a fartura tem tudo a ver com a Itália, lembrando que “os italianos gostam de se alimentar à vontade, para que eles próprios possam dizer “basta!”.

Publicidade

“Os pratos foram entregues bem caprichados, as pessoas puderam se alimentar bastante, tanto que ninguém conseguiu comer tudo”, completou De Marchi.

O festival proporcionou um almoço campestre familiar, com comidas típicas da gastronomia italiana. O chef Piras preparou uma lasanha emiliana e três pratos de carnes: extinto de cordeiro, frango à caçadora e porchetta à pururuca.

Com a mais completa carta de vinhos da região, o restaurante disponibilizou, inclusive, Chiantis enviados diretamente da Itália para a harmonização no evento.

Como sobremesa, os clientes do Ópera Mix ainda puderam saborear um flan di vaniglia, gelato di banana caramellato e carambola.

De Marchi revela que havia proposto ao chef algumas histórias de pratos familiares que ele desejava servir e, em comum acordo, resolveram realizar o festival com a temática italiana. A partir disso, o chef Piras compôs o menu exclusivo para o evento.

O empresário aponta que domingo, tradicionalmente, é o dia do almoço em família, mas que promoveu o festival em dois dias tanto pela procura antecipada quanto pela experiência de desdobrar um evento especial no Ópera Mix.

“Sábado foi uma exceção, que teve um saldo muito positivo. Mas, com toda a casa lotada, o ápice foi no domingo”, completou Piras.

O chef observa que, no Brasil, há muitas particularidades e, desta forma, inúmeros restaurantes fazem “releituras” daquilo que é tradicional e oferecem pratos bastante variados.

De acordo com De Marchi, a visão diferencial do chef, neste evento, pôde ser notada especialmente na utilização do frango caipira, preparado a partir do método original “caçadora”.

“Quando o chef propõe a releitura de um item clássico, tudo bem. Mas, ultimamente, há tantas mudanças que as pessoas perdem a noção do que é a real receita”, ressaltou De Marchi.

Com o objetivo de resgatar as receitas tradicionais, Piras apresentou uma lasanha emiliana exatamente como é servida na Itália: com uma massa verde caseira, somada a espinafre fresco.

Conforme Piras, a produção da lasanha não tem mistério, mas pequenos truques de preparo. “Para a lasanha não ficar muito pesada, parecendo um tijolo, tem de montá-la de uma forma que fique aerada, além do molho na textura certa, não podendo ser aguado”, indica.

Piras conta que a porchetta deve ser servida quente. Ainda revelou ter preparado grande volume de carnes, porém, sem perspectiva de qualquer perda. Tanto que já havia antecipando a receita de um “maravilhoso panino con porchetta”, a ser produzido posteriormente.

“São todos pratos que podem ser reaproveitados de alguma forma. Na Itália, não se joga nada fora”, acentuou.

O chef ainda indica existir a possibilidade de os pratos do festival serem incluídos no cardápio do Ópera Mix. Segundo ele, as carnes são encontradas com certa facilidade na região.

Além disso, Piras contou que, a pedido dos próprios clientes, já havia sugerido a De Marchi que mantivesse a lasanha emiliana no menu do Ópera Mix.

Quanto às sobremesas, Piras garante que busca criar doces harmonizados com os gelatos disponíveis no Ópera Fresh.

“Faço questão, em cada festival, de utilizar sempre o gelato da casa para combinar com o doce que crio, pois o gelato daqui é fantástico,” assegura.

Por sua vez, observando que o festival atraiu clientes de municípios vizinhos, o chef reconhece que eventos dessa natureza acabam permitindo que novas pessoas venham à cidade, tornando-se uma espécie de atrativo turístico para Tatuí.

O potencial da gastronomia influencia o turismo, acentua Piras. De Marchi afirma que o Ópera Mix sustenta essa ideia e diz “perceber que todas as vezes que vêm clientes de fora, eles ficam extremamente felizes e contentes com a opção”.

O resultado não é motivado apenas pela comida, mas pelo trabalho de todo o restaurante em conjunto, somando garçons preparados e o consequente bom atendimento, até a presença de um chef renomado.

“O sucesso de uma casa não é somente o chef, apesar de ele ser uma figura importante, mas o fato de o cliente chegar aqui e ser bem recebido, ver o carinho nas mesas, com as toalhas e com flores, um ambiente limpo e organizado. Só por isso eu já faria uma visita em uma casa assim”, declara Piras.

O chef assegura possuir grande sintonia com De Marchi, salientando que o empresário sabe o que deve ser feito, e bem! Segundo ele, “é preciso investir um pouco mais para chegar à perfeição. Para você ter um resultado cem por cento, tem de investir cem por cento. O resultado pode demorar um certo tempo, mas sempre vem”.

Sobre os festivais que realizou no Ópera Mix em 2018, Piras afirma estar convicto de que desempenhou “um trabalho honesto e bem feito”.

“Quando a coisa é feita com amor, não precisa nem ficar perguntando para o cliente se ele gostou ou não. Logo na primeira ‘garfada’, a gente já percebe, não tem erro”, completou.

De Marchi revelou que o festival “Un Pranzo All’Italiana in Stile Campagnolo”, carinhosamente promovido pelo Ópera Mix, foi o último do ano, mas garantiu que outros já estão sendo pensados para 2019.

Piras afirmou que ainda há muito o que oferecer aos clientes do Ópera Mix. O chef deve passar um período conjunto de trabalho e lazer em Miami, voltando a Tatuí no mês de fevereiro, para um futuro evento. “Pensei até em um festival de risotos”, sinalizou Piras.

Ópera Mix – rua 13 de Fevereiro, 240, centro, Tatuí, F. (15) 3305-3000
Instagram: @opera.mix
Facebook: /fanpageoperamix
www.operamix.com.br

Publicidade