Almir

3679
(arquivo Cláudio Aldecir)
Publicidade

Uma foto do antigo jornal impresso A Gazeta Esportiva, mostra uma formação do Corinthians antes de empatar em 2 x 2 com o Guarani de Campinas, no estádio da Fazendinha, então do alvinegro.

Foi no dia 10 de novembro de 1960 e o público corinthiano já bem desanimado com o atacante Almir, recém contratado e que não estava sendo o grande astro do futebol carioca de então e que chegou para ser a solução de sair de um jejum que já durava 6 anos, sem o título paulista.

Era a vigésima segunda partida do craque no clube, sem brilho, faria mais cinco jogos e sería negociado no ano seguinte com o Boca Juniors. Uma passagem bem apagada, deste polêmico atleta pelo alvinegro. Briguento e irreverente, morreu assasinado numa briga de bar em 1973.

Na foto acima: Oreco, Ari Clemente, Benedito, Cabeção, Egidio e Olavo. Agachados: Bataglia, Luisinho, Almir, Rafael e Irineu.

Histórias do futebol.

Publicidade

NOTA: As fotos são do arquivo pessoal do autor, que data de 50 anos. Ele, como colecionador e historiador do futebol, mantém um acervo não somente de fotos, mas de figurinhas, álbuns, revistas, recortes e dados importantes e registros inéditos e curiosos do futebol, sem nenhuma relação como os sites que proliferam sobre o assunto na rede de computadores da atualidade

Publicidade