Água no planeta Terra

309
Publicidade
Dr. Jorge Sidnei Rodrigues da Costa – Cremesp 34.708 *

 Escassez

A escassez de água é um problema que afeta todo o mundo. Apesar da porcentagem de 12% da água doce do planeta estar concentrada no nosso país, a crise hídrica é uma preocupação que também atinge os brasileiros.

A situação parece contraditória, tendo em conta que todos aprendemos que a maior parte do planeta Terra é constituída de água (75%). Entretanto, o que as pessoas precisam realmente saber é que mais de 97% dessa água não podem ser consumidas e nem utilizadas em limpezas e higiene pessoal, por exemplo. Isso porque ela é salgada.

Da água doce que sobra, a grande parte está congelada e outra parte substancial está no subsolo.

Enquanto isso, a água que existe nos reservatórios e entra nas redes de distribuição para ser utilizada pelas pessoas corresponde a menos de 1%. E pouco sobra para consumo próprio, pois a produção agrícola exige grande quantidade de água para se desenvolver de forma satisfatória. Além disso, uma boa porcentagem dessa água também é requerida pelas indústrias.

Publicidade

Infelizmente, isso não é tudo. Há água que poderia ser utilizada, mas acaba sendo contaminada por resíduos industriais e resíduos de aterros sanitários e lixões, entre outros.

Quanto mais pessoas, há mais consumo de água. Desta forma, daqui a uns anos, o aumento da população sinaliza uma crise hídrica grave. Pois se a água é um bem essencial, a falta dela terá impactos sociais, econômicos e ambientais. São exemplos: esvaziamento das cidades, baixa produção agrícola e industrial, falta de emprego, entre muitos outros.

Observação: cada brasileiro consome 200 litros de água por dia! A ONU recomenda que se gaste até 120 litros por dia!

Vamos economizar. Veja aqui algumas dicas:

  • Jamais jogue lixos (papel, plástico, comida etc.) em rios, riachos, lagoas, mar ou no chão. Isso diminui a poluição nas águas, é evidente.
  • Quando vir uma torneira vazando, feche-a, mesmo que não seja de sua própria casa. É uma questão de cidadania!
  • Lave, somente quando precisar muito, as calçadas de sua casa – isto gera muita economia. Prefira varrer com a vassoura. Tem pessoas que fazem “vassourinha” com a água. Isso é um desperdício enorme.
  • No banheiro: ao escovar os dentes, lavar as mãos ou fazer a barba não deixe a torneira aberta; não tome banhos demorados – 5 a 10 minutos são suficientes (feche o chuveiro enquanto ensaboa o corpo); cuidado com a descarga; não use o vaso como lixeira; troque a sua descarga para a caixa acoplada (8 litros/desc.).
  • Na cozinha: Quando for lavar a louça, tente primeiro ensaboar tudo, para depois abrir a torneira. Se usar lava-louças, só a ligue quando estiver cheia.
  • Na lavanderia: deixe acumular uma boa quantidade de roupas e lave tudo de uma vez. Não se esqueça de fechar a torneira enquanto você ensaboa e esfrega a roupa.
  • Verifique os vazamentos: conserte o “pinga-pinga” das torneiras.
  • Parece coisa boba, mas, seguindo estas pequenas regras, você terá um bom resultado.
    Economize do jeito que você achar! Utilizando menos a descarga, diminuindo o tempo do banho, e por aí vai. Mas não se esqueça de que não é por isso que você vai ficar sem as regras básicas de higiene.
  • Lembre-se: a água não é uma joia de família. A água é um bem precioso de toda a humanidade.
  • Vamos dividir com o próximo o direito inalienável de receber água!
  • A ONU prevê que, até 2025, 40% da população do planeta terão problemas de falta de água.

FONTES: – https://www.todamateria.com.br – arquivo próprio.

* Título de especialista em pediatria pela AMB (Associação Médica Brasileira) e SBP (Sociedade Brasileira de Pediatria) e diretor clínico da Alergoclin Cevac de Tatuí.

Publicidade