A Vida e o Meio Ambiente!

179
Publicidade

Cada dia a natureza produz o suficiente para nossa carência. Se cada um tomasse o que lhe fosse necessário não haveria pobreza no mundo e ninguém morreria de fome.
Mahatma Gandhi

A Vida e o Meio Ambiente!

Até meados do século 19, o ser humano manteve relativa harmonia com o meio ambiente. Com o surgimento da era industrial e das grandes aglomerações urbanas, houve uma quebra nessa harmonia, o que provocou uma crescente queda do nível de vida do ambiente, com a morte de rios e o desaparecimento de áreas verdes. A essa devastação inconsequente dá-se o nome de poluição.

Os rios são poluídos por descargas vindas dos esgotos urbanos não tratados, dos complexos industriais, das minerações, etc.

Evita-se esse tipo de poluição com o tratamento adequado dessas descargas. O desmatamento também causa a morte dos rios, secando seu leito.

Os mares vão sendo aos poucos poluídos por esses rios, devido às descargas das indústrias, cidades litorâneas e por naufrágios de grandes petroleiros, que destroem toda a vida ao redor do local do acidente.

Publicidade

O solo é prejudicado pelas queimadas e pelo desmatamento. O fogo destrói não apenas as plantas que são o alvo dos incêndios, mas também suas raízes e microrganismos que vivem na terra, tornando-a estéril, sem as proteínas necessárias às plantas. O desmatamento causa também a erosão do solo.

O Meio ambiente corresponde não só ao meio físico e biológico, mas também ao meio sociocultural e sua relação com os modelos de desenvolvimento adotados pelo homem.

O mundo hoje se questiona. Grupos criticam outros grupos apontando-os como responsáveis pelo desgaste atual. Isto é perigoso. Não se trata de encontrarmos culpados e responsabilizarmos pelo caos que se avista.

Podemos dizer que a atuação das pessoas em relação à natureza se dá de várias formas, provocando aspectos positivos e negativos.

Todo lixo orgânico que colocamos nos sacos vai para um local onde são abertos. Assim, as nossas garrafinhas são abertas e vazadas no local adequado, em vez de irem juntamente com os esgotos.

Segundo a Estação de Tratamento, um litro de óleo contamina cerca de um milhão de litros de água, o equivalente ao consumo de uma pessoa no período de 14 anos.

Existem saídas e formas para que a humanidade mude a sua relação com a natureza? É claro que existem. Tudo precisa começar dentro de nossa própria casa.

O dialogo entre as pessoas dentro de casa pode ser uma boa maneira para reflexão sobre a educação dos filhos.

Explicar às crianças que a água não começa na torneira e nem termina no ralo, mas que vem da nascente de um rio e acaba em um esgoto. Mostrar qual a importância da preservação da água.

Aproveitar os finais de semana para, ao invés de levar as crianças somente ao shopping, fazer passeios ao ar livre, como em parques e sítios para que elas tenham contato com a natureza;

Ensinar que o lixo deve ser jogado no lixo e não nas ruas, além de incentivá-las a separar o material que pode ser reciclado.

Pedir sempre que a luz seja apagada. Evitando o gasto excedente de energia elétrica; esta tarefa é das mais difíceis. São pequenos hábitos que podem ajudar na manutenção da vida no planeta.

Uma coisa é certa, a natureza é a fonte de energia de todos nós e se ela se desequilibra, consequentemente, todos nós nos desequilibramos.

Algumas pessoas já chegaram ao cúmulo de pensar em viagens espaciais para encontrar um novo planeta para morar.

Poderá ser uma alternativa, mas se em outro planeta instalarem o mesmo modelo de exploração, também haverá o esgotamento dos seus recursos.

Outros nem se preocupam, sob o argumento que não viverão o suficiente para assistir o desequilíbrio total. Este tipo é o mais egoísta de todos, ou seja, eu vou viver bem os que vêm depois de mim, que deem um jeito.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome