73% são contra transferência de renda pelo Bolsa Famí­lia

462
Publicidade





A transferência de renda por meio do programa Bolsa Família gera divergências desde a criação. Em Tatuí, o balancete de repasse feito pelo MDS (Ministério do Desenvolvimento Social) e divulgado pelo jornal O Progresso no mês passado gerou pesquisa encerrada nesta semana.

A pergunta teve como base reportagem publicada na última edição de fevereiro, dia 22. Na ocasião, o periódico constou que, entre janeiro e fevereiro deste ano, mais de 3.600 famílias tiveram renda mínima garantida em Tatuí.

Elas receberam R$ 1.193.112 por meio do Bolsa Família. No início do ano, o programa repassou R$ 599.054 a 3.700 famílias. Em fevereiro, pagou R$ 594.058 para 3.687 famílias pobres e extremamente pobres residentes na cidade.

Em entrevista, o secretário municipal da Indústria, Desenvolvimento Econômico e Social, Márcio Fernandes de Oliveira, defendeu o pagamento como complementação de renda e disse que o programa não pode ser considerado “ajuda a vagabundos.”

Publicidade

Por conta da discussão, o jornal perguntou a opinião dos leitores. Conforme o resultado, a maioria (73%) é contra o pagamento do benefício. Apenas 27% dos participantes declararam ser favoráveis à ajuda.

A enquete virtual permaneceu aberta à votação por duas semanas, em razão de o jornal não ter circulado no domingo da semana passada, dia 1º.

Desta vez, o bissemanário traz a Saúde ao foco das discussões. Nesta semana, a provedoria da Santa Casa confirmou a demissão de 36 funcionários e o desligamento voluntário de outros 14.

No total, 50 pessoas deixaram de trabalhar no hospital. As demissões ocorreram no fim de fevereiro, por conta da queda de arrecadação da Santa Casa com a saída do convênio Unimed.

O assunto também virou tema de debate entre vereadores na Câmara Municipal. Gerou, ainda, expectativa quanto à vinda de novos convênios médicos, ideia defendida pelo presidente do Sindmetal (Sindicato dos Metalúrgicos de Tatuí e Região), Ronaldo José da Mota (reportagem nesta edição).

Por conta da evidência dada ao hospital, o jornal propõe a pergunta: “Qual sua avaliação sobre o serviço prestado pela Santa Casa de Tatuí?”. As respostas são: “ótimo”, “bom”, “regular”, “ruim” e “péssimo”.

A enquete poderá ser votada a partir da tarde deste sábado, 7, com participação por meio de “O Progresso Digital”. O endereço é o www.oprogressodetatui.com. O resultado será publicado no próximo domingo, 15.


Publicidade