4 X Cidade Ternura

1240
Publicidade

A partir deste ano, editado em parceria com o jornal O Progresso, o Guia Turístico e Gastronômico “Tatuí Cidade Ternura” finaliza sua quarta edição, com lançamento previsto para ocorrer junto à Feira do Doce, em julho.

A publicação registra as festas e eventos anuais, além de apresentar, uma a uma, as atrações turísticas da cidade. Em destaque, integra o guia uma série de reportagens sucintas, abordando as principais virtudes de Tatuí.

Por elas, o leitor local e o potencial turista são informados sobre as origens dos consagrados títulos do município, como “Capital da Música”, “Cidade Ternura” e “Terra dos Doces Caseiros”, além da história do “imortal” escritor tatuiano Paulo Setúbal.

Com o objetivo de servir como material de consulta ao longo de um ano pelo menos – como um efetivo guia –, a publicação tem o formato de gibi e composta por extensa relação de empreendimentos das áreas de turismo e gastronomia.

Assim, apresenta centenas de bares, lanchonetes, restaurantes (por gêneros de especialidades), casas noturnas, cafés, padarias, empórios, sorveterias, pesqueiros e agências de viagens, entre outros produtos e serviços pertinentes ao turismo.

Publicidade

Na seção agenda cultural, são destaques as atrações consagradas pelo público, do Carnaval de rua, que cresceu na década de 70, aos bailes de salão, passando pelas demais festas anuais, como a de Corpus Christi, a procissão de São Jorge e a Feira do Doce.

A Semana Paulo Setúbal, atração do mês de agosto, também está presente. A iniciativa, que nasceu de um movimento promovido pelo jornal O Progresso, consiste em uma série de eventos literários e musicais em homenagem ao escritor tatuiano.

As comemorações ao aniversário de Tatuí, no dia 11 de agosto, à Nossa Senhora da Conceição e o Natal Musical, com apresentações diárias ao pé do “Pinheirão” da praça Manoel Guedes, ainda são figurados no guia.

As tradições do município não ficam de fora em mais esta edição. Cada vez mais conhecida como a “Terra dos Doces Caseiros”, Tatuí tem a história dessa atividade lembrada na publicação.

A relação da cidade com a música, particularmente estimulada a partir das antigas fábricas de tecelagem até a implantação do Conservatório, é evidenciada como a maior virtude e “vocação” tatuiana, recebendo tratamento especial no guia.

Também é encontrado, na publicação, o artigo que consagrou Tatuí como “Cidade Ternura”. A fama de hospitalidade teve origem em outubro de 1934, quando o jornal O Progresso publicou texto, assinado pelo jornalista Osmar Pimentel, em que assim o município era adjetivado, pela “doçura” de seu povo.

Já as atrações turísticas são apresentadas em ordem alfabética, começando pelo aeroclube e seguindo com outros 27 locais de interesse, todos acompanhados de históricos, informações básicas e imagens.

O projeto de edição do guia “Cidade Ternura” nasceu em uma reunião do Conselho Municipal de Turismo, em 2016, na qual foi informado, aos conselheiros, que a cidade não possuía nenhuma publicação especializada em sua gastronomia e potencial turístico.

O jornal O Progresso, então, propôs-se a produzir um guia com todos os prestadores de serviços e empresas das áreas de turismo, lazer, cultura, alimentação e hospedagem do município. Assim, concluiu-se a primeira edição no mesmo ano.

Exclusivo dentro desses segmentos, o Guia Turístico e Gastronômico “Tatuí Cidade Ternura” alcançou grande repercussão, especialmente por servir a duas funções em uma única publicação, como amplo e completo informativo em gastronomia e lazer para os próprios tatuianos e, ainda, por atender aos turistas em busca de informações sobre a cidade.

Justamente essa carência embasou a publicação do guia, ele próprio projetado para ser distribuído – também gratuitamente – não apenas a todos os assinantes do jornal, mas junto aos principais pontos de circulação do município.

O livreto ainda deve ser utilizado em eventos ligados a turismo – especialmente em outras localidades -, ajudando a fortalecer Tatuí como MIT e, conforme já anunciado pelas autoridades locais da área, no objetivo de elevar a Capital da Música, no futuro, à categoria de estância.

A valorização de Tatuí como destino real de turismo, como se observa, não é de hoje e tem demandado muito trabalho e perseverança.

De alguns (poucos) anos para cá, no entanto – de maneira até surpreendente -, muita coisa mudou na área de turismo em Tatuí, especialmente quanto a expectativas. De certa indiferença e até desdém, surgiu uma crescente empolgação.

Naturalmente que, em meio a este produtivo movimento, não podem, agora, ser preteridos os entusiastas convictos – aqueles que sempre trabalharam sem qualquer ganho pela “causa” -, reconhecendo-os e resguardando-lhes o devido espaço no protagonismo junto aos projetos e ações a se concretizarem no turismo local.

Da parte deste jornal, que tem há anos, efetivamente, acreditado e investido no potencial da Cidade Ternura como destino de interesse, seguirão as iniciativas pautadas em novidades.

Nesta próxima edição, por exemplo, o guia turístico terá ainda mais páginas e deixará de ser publicado em jornal, ganhando papel branco, o que lhe garantirá mais qualidade de impressão, enquadramento e durabilidade – até porque é pensado para ser manuseado ao longo de um ano.

Outra novidade a ser apresentada em seguida é o lançamento do primeiro portal especializado em turismo de Tatuí na internet. Será uma reprodução total do guia impresso, com todo o seu conteúdo, porém, com o diferencial de poder ser atualizado constantemente e, ainda, de agregar notícias relacionadas a turismo, eventos e cultura.

Por certo, foi-se o tempo em que rir do potencial turístico de Tatuí era deboche comum; em breve, quem não perceber esta nova realidade – que pode até elevar a cidade a estância – terá, isto sim, motivo de choro.

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome