2 embriagados geram batidas e são presos em quatro horas

533
Publicidade
Da redação

Em um intervalo de quatro horas, a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal prenderam, no sábado, 8, dois homens acusados de embriaguez ao volante. Os casos aconteceram no largo Santa Cruz e na vila Angélica.

Conforme o boletim de ocorrência, por volta das 16h, uma equipe da GCM fazia patrulhamento quando foi acionada pelo motorista de uma caminhonete, informando que uma motocicleta vermelha havia colidido com o veículo dele e não parado.

Segundo a GCM, os agentes acompanharam e abordaram o condutor da moto, um padeiro de 54 anos. Questionado, ele informou ter ingerido bebida alcoólica.

De acordo com a GCM, ele foi encaminhado ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto”, onde o médico plantonista constatou a embriaguez. Levado à Central de Flagrantes, o padeiro confessou que havia bebido oito “garrafinhas” de cerveja.

Segundo o boletim, a CNH (Carteira Nacional de Habilitação) do padeiro está vencida e ele já possui passagem criminal por embriaguez. Ele foi solto após pagar fiança de R$ 1.000 e a moto, entregue a um familiar dele.

Publicidade

Já às 20h, uma equipe da PM foi acionada para atender a uma ocorrência de acidente de trânsito na rua Isaltino Campos Vieira. No local, os policiais encontraram uma motoneta preta, da marca Honda, modelo Biz 125 KS, embaixo de um Fiat Strada, sendo que o motorista havia sido detido por populares.

De acordo com o BO, uma testemunha informou que a pick-up, conduzida por um ruralista de 37 anos, estaria trafegando em alta velocidade e não parou no cruzamento com a rua Pedro Domingues Menk, colidindo com a moto e derrubando um auxiliar de produção de 29 anos.

Conforme a PM, a testemunha afirmou que a moto ficara presa embaixo da pick-up, sendo arrastada por quase um quarteirão. O ruralista parou o carro e ainda deu um “cavalinho de pau” antes de ser detido por moradores.

De acordo com a PM, o ruralista estava apresentando sinais de embriaguez, mas se recusou a fazer o teste do “bafômetro”. O sujeito foi conduzido ao PS e o médico plantonista confirmou que ele estava embriagado.

O veículo dele, segundo o BO, acabou apreendido e recolhido ao pátio do CR Trans Remoções. Um celular e R$ 1.200, que a PM localizou com o ruralista, foram entregues à mãe dele.

Ainda segundo o BO, o Corpo de Bombeiros foi acionado para socorrer o condutor da moto. Na sequência, a vítima acabou encaminhada ao hospital particular, onde permaneceu em observação.

Publicidade