Museu tatuiano ‘PS’ e Pontos MIS abordam guerra no Afeganistão

Documentário retrata efeitos das guerras no país (foto: AI Prefeitura)
Da redação

O Museu Histórico “Paulo Setúbal”, da prefeitura de Tatuí, promove mais um “Bate-Papo de Cinema”, do projeto “Pontos MIS”, realizado pelo Museu da Imagem e do Som de São Paulo (MIS), neste sábado, 11, às 18h.

Neste mês, a ação acontece em parceria com a “Mostra ICine” e tem como atração o documentário “Em Nome do meu Povo”, que pode ser assistido até às 18h deste domingo, 12.

O documentário (com classificação indicativa de 12 anos) retrata o Afeganistão e os efeitos dos últimos 40 anos de guerra no país.

A ativista afegã pelos direitos humanos, democracia e direitos das mulheres Malalai Joya fala sobre “as atrocidades cometidas contra os afegãos por soviéticos, senhores da guerra locais, talibãs e a presença da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no país”, conforme a produção.

O longa ainda conta com relatos de muitas vítimas dessas guerras. O filme pode ser visto, de forma gratuita, pelo link https://bit.ly/3JoxqBX.

O bate-papo terá a participação do documentarista e antropólogo Rodrigo Guim, que produziu o documentário e já teve diversos trabalhos realizados com povos indígenas do Brasil.

“Seus documentários são realizados de modo participativo, podendo chegar ao nível da codireção entre ele e sujeitos filmados”, aponta a assessoria de comunicação da prefeitura.

Também participará da ação o cineasta Victor Fisch, que já foi premiado pela roteirização no projeto “Guerras do Brasil.doc”, de Luiz Bolognesi.

Ele também criou o Ficsu (Festival Internacional de Cinema de Surf de Ubatuba), que teve a primeira edição em 2019, e desenvolveu a oficina “Cinema da Escuta”, focada na “arte da entrevista e na habilidade da escuta”.

Mostra ICine

Durante o mês de junho, o “Bate-Papo de Cinema” acontece em parceria com a Mostra ICine, integrada por uma rede de cineastas, produtores e exibidores do interior e litoral paulista que atua na formação, fomento, circulação, distribuição, preservação, pesquisa, tecnologia e inovação, com o objetivo de fomentar e desenvolver o audiovisual interiorano. Até o momento, conta com representantes de 51 municípios paulistas.

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome