Matriz tem ação educativa e expõe automóvel danificado em acidente

622
DMU realiza atividades da Semana Nacional de Trânsito no município (divulgação DMU)
Publicidade

Um carro destruído em acidente de trânsito está exposto na Praça da Matriz desde segunda-feira, 16. A medida, que visa chamar a atenção dos motoristas, faz parte da Semana Nacional de Trânsito, realizada pela prefeitura, em parceria com o Detran-SP e o Departamento Municipal de Mobilidade Urbana.

A ação começaria na quinta-feira, 19, mas foi antecipada pelo Detran-SP. O automóvel ficará exposto 24 horas por dia até a próxima segunda-feira, 23. Em horário comercial, das 9h às 18h, ainda há distribuição de panfletos educativos aos condutores e pedestres.

De acordo com o diretor do DMU, Yustrich Azevedo Silva, a intenção da exposição é conscientizar a população sobre a importância da direção defensiva e do respeito às leis estabelecidas pelo Código de Trânsito Brasileiro.

“Além disso, o veículo batido toca as pessoas ao lembrá-las de que há uma família e amigos aguardando o retorno delas para casa. A ideia é causar impacto para a que pessoa passe a dirigir com maior cortesia, gentileza e respeite os regulamentos do trânsito brasileiro”, destacou Silva.

Ele lembra que, até a próxima semana, diversas ações serão realizadas dentro da Semana Nacional de Trânsito. Prevista no CTB, a campanha é celebrada anualmente entre os dias 18 e 25 de setembro em todo o país.

Publicidade

As ações neste ano devem trabalhar o tema “No Trânsito, o Sentido é a Vida” – definido pelo Contran (Conselho Nacional de Trânsito). Em Tatuí, o tema é abordado nas escolas da rede municipal, por meio de palestras.

O diretor conta que, no município, o foco é o pedestre. “O pedestre é a parte mais vulnerável no trânsito, e isso tem que ser bem trabalhado, principalmente com os condutores, já que todos eles também são pedestres”, acrescentou.

A abertura oficial da SNT no município, nesta quarta-feira, 18, marcará o lançamento do programa “Faixa Viva e Segura”. Durante o período da campanha, haverá distribuição de outros panfletos informativos – da própria ação nacional – na rua 11 de Agosto (Praça da Matriz), rua do Cruzeiro e avenida Salles Gomes.

Conforme Silva, a nova proposta é estabelecer um código de comunicação para sinalizar a travessia em faixas onde não há semáforos. Desde a semana passada, faixas de pedestres dos cruzamentos da área central estão recebendo pintura com a frase: “Sinalize ao atravessar”

Para atravessar, os pedestres devem, ainda na calçada, estender o braço com a palma aberta virada para o tráfego da via. Os motoristas, por sua vez, devem agir como se o semáforo estivesse no sinal amarelo e acompanhar a movimentação dos outros veículos, pelo retrovisor, para pararem com segurança.

“Estamos pintando com a indicação todas as faixas de pedestres para que as possam aderir à campanha e atravessar com maior segurança. Assim, os condutores poderão avistar com antecedência os pedestres”, afirmou o diretor.

Silva acrescenta que a nova medida passa a valer em todas as faixas, conforme elas estejam recebendo a pintura de solo com a sinalização.

Após o lançamento do programa “Faixa Viva e Segura”, as ações educativas ainda devem orientar os condutores sobre a ampliação das zonas de estacionamento de uma hora – que exigem a apresentação do cartão temporizador (“reloginho”) no painel do veículo.

No início de agosto, o DMU realizou alterações nas vagas de estacionamento da rua 11 de Agosto, com início na rua Capitão Lisboa até a rua 7 de Abril, e, agora, outros dez locais da área central deixaram de ter vagas rápidas (em que o veículo, exceto motocicletas, pode ficar estacionado por 30 minutos com o pisca-alerta ligado) e contam com estacionamento de uma hora.

Após o período educativo, que termina no dia 30 de setembro, quem não cumprir as novas determinações ficará sujeito a multa no valor de R$ 195,23, com infração grave de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). “Vamos lembrar os motoristas e orientá-los sobre o uso das vagas”, comentou o diretor.

Já nos dias 20 e 21, além da entrega de panfletos, o DMU realizará um pedágio informativo com foco nos motociclistas. Haverá conscientização sobre o uso de capacete, cuidados com o cerol em linhas de pipa, uso do celular na direção e atenção as leis de trânsito.

Na manhã de sábado, 21, a Praça da Matriz também será usada para ações educativas sobre o uso das vagas especiais para deficientes físicos. A atividade será realizada em parceria com CMDPD (Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência).

As atividades serão realizadas em horário comercial. Os pontos de parada e fiscalização são promovidos na rua 11 de Agosto, na Praça da Matriz, rua do Cruzeiro, e na avenida Sales Gomes.

“O que a gente sempre espera destas campanhas é a melhoria na educação para o trânsito dentro da comunidade. Nela, vamos enfatizar o respeito mútuo, a cortesia, a gentileza e o respeito às leis de trânsito que são fatores importantes para a cidade. Quando trabalhamos estes pilares, nós só temos a ganhar”, concluiu o diretor.

Publicidade