Marcha tem trio e recorde de alimentos

261
Publicidade





Amanda Mageste

Concentração para marcha atraiu perto de 2.000 pessoas; evento teve sequência na Concha Acústica Municipal com público de mais de 8.000 e caravanas da região

 

Considerada pela organização como segunda maior manifestação do país e primeira do interior do Estado de São Paulo, a “Marcha para Jesus” realizada no município aconteceu na quarta-feira, 9. A iniciativa reuniu milhares de pessoas.

Promovido pelo Conpas (Conselho de Pastores), de Tatuí, o evento contou com adição de um trio elétrico a mais que em 2013 e inovou com a inclusão de camisetas. A marcha contou com participação, aproximada de 8.000 pessoas que lotaram a Concha Acústica Municipal “Maestro Spartacco Rossi”.

Publicidade

O espaço foi aberto especialmente para a manifestação religiosa e recebeu autoridades e caravanas de cidades da região. O público e convidados acompanharam louvores, shows de música gospel e testemunhos de líderes religiosos.

Entre os mais aguardados, estiveram o apóstolo Estevam Hernandes e a esposa dele, a bispa Sônia Hernandes. O casal atua na Igreja Apostólica Renascer em Cristo. Estevam é fundador da igreja e Sônia idealizou a Banda Renascer Praise, uma das atrações trazidas neste ano pela organização.

Os shows incluíram apresentações de bandas locais e dos cantores Clóvis Pinho, Denyse Bittencourt, Nivea Soares e Mariana Valadão. Também houve apresentação do deputado federal Marcelo Aguiar (DEM) e presença do prefeito José Manoel Correa Coelho, Manu, que acompanha o evento desde 2010.

“Tenho uma grande admiração pela Marcha. Eu a acompanhei como vereador, como cristão e, agora, como prefeito. Quero dar um testemunho de fé e dizer que, mesmo a Concha ainda não estando pronta para inauguração, nós a liberamos porque ela sempre vai estar aberta para Jesus Cristo”, declarou.

Manu destacou que a ação do Conpas representou o primeiro evento a ser realizado na Concha Acústica desde a revitalização. As obras ficaram a cargo da Helson de Souza Sartorelli – ME, da cidade de Iperó, sendo acompanhadas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura, Meio Ambiente e Agricultura.

Orçada inicialmente em R$ 580.232,44, a obra é custeada por meio de programas federais. No projeto, a Prefeitura investiu aproximadamente R$ 117 mil.

“Não é uma inauguração oficial, mas, com certeza, é divina. Trata-se de algo que, no passado, até foi proibido”, disse o prefeito. Conforme ele, em 2012, não houve autorização para realização do Cenáculo da Fé no espaço público.

O prefeito considerou a Marcha para Jesus como “evento ideal para abrir a Concha para uso”. Manu também acompanhou o percurso dos fieis do paço municipal até a praça Antônio Prado. Ele participou da marcha em um dos dois trios elétricos apresentados pela organização para animação dos participantes.

A passeata teve concentração a partir das 14h, com saída às 14h30 e percurso das ruas São Bento, 11 de Agosto, 7 de Abril e 15 de Novembro. No trajeto, o público passou pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos”, a Praça da Matriz e o Mercado Municipal “Nilzo Vanni”.

Todo o caminho foi acompanhado por Izabel Rodrigues. Acompanhada do filho Wallace Rodrigues, ela participou da marcha pelo terceiro ano consecutivo. Frequentadora da Igreja do Evangelho Quadrangular da vila São Cristóvão, Izabel disse que a marcha é uma representação pública da fé em Jesus Cristo.

“As pessoas torcem para times de futebol, se expressam sobre o que gostam. Então, a gente expressa o nosso amor a Cristo por meio da Marcha”, disse.

O filho participa ao lado da mãe desde 2012 e é levado ao evento por conta da segurança. Izabel destaca que os participantes se unem em prol da fé e, por conta disso, o número de pessoas que acompanham a marcha está aumentando.

“Isso é muito graficante. Esse evento é um reconhecimento da presença de Deus. A marcha também não especifica religião, porque é um amor à Cristo. Então, todo mundo que crê em Deus e ama Jesus participa”, comentou.

Durante o evento, Izabel explicou que os integrantes das igrejas interagem com outras unidades e, até mesmo, com pessoas de denominações religiosas diferentes. “É uma reunião de pessoas que celebram a Cristo”, argumentou.

O presidente do Conpas acrescentou à Marcha o sentido de evangelização. Bispo Nilton disse que o evento começa com conscientização dos fieis, por meio de arrecadação de alimentos, ganha demonstração pública com a passeata e se estende como benefício para os necessitados, que recebem doações.

A 11a edição da Marcha é a primeira sob responsabilidade do bispo, líder da Igreja do Evangelho Quadrangular de Tatuí. Em 2013, Nilton participou do evento como líder da arrecadação de alimentos. Eleito para presidir o Conpas, ele assumiu a responsabilidade da organização, definindo atrações deste ano.

Ele também organizou o sorteio de brindes e estuda, em parceria com a Prefeitura, o destino dos alimentos arrecadados por conta do evento. No ano passado, o Conpas contabilizou doação de 4.006 quilos ao Fundo Social de Solidariedade. Neste ano, o conselho ultrapassou a marca de 5.000.

A arrecadação de alimentos é feita um mês antes da Marcha, com encerramento no dia do evento. Como forma de incentivar a ajuda, o Conpas promove sorteio de brindes para os colaboradores. Para cada quilo de alimento repassado ao conselho, um cupom é entregue. O sorteio aconteceu na quarta, feriado estadual do Dia da Revolução e do Soldado Constitucionalista.

Neste ano, mais de cem itens foram sorteados para os colaboradores. “Eu mesmo consegui cinco aparelhos de DVDs, 5.000 blocos de tijolos, joias e anéis”, disse Nilton.

O bispo antecipou que o conselho estuda distribuir os alimentos para entidades assistenciais do município. “É um projeto que temos”, disse ele. A organização deve decidir qual será o destino dos produtos até o próximo dia 20.

O evento desta semana contabilizou, também, outros números. Segundo informou o bispo, entre 1.500 e 2.000 pessoas acompanharam os trios elétricos no percurso das ruas no período da tarde. Na Concha Acústica, o fluxo de pessoas foi maior: atingiu 8.000, conforme dados repassados pela Prefeitura.

Interdenominacional

Aberto a todas as denominações religiosas, o evento deste ano contou com colaboração de 120 pessoas. O presidente do Conpas citou que não só os evangélicos participaram, mas os católicos e os espíritas. “A Marcha para Jesus é interdenominacional. É para todos que querem louvar em nome do Senhor”, disse.

O Conpas iniciou os preparativos do evento com 60 dias de antecedência. Nesse período, convocou todos os representantes e frequentadores das 77 igrejas sobre responsabilidade do órgão, além de enviar convites para outras denominações do município e região, para bandas e para os líderes da Renascer.

Nilton explicou que os representantes da igreja (o apóstolo Hernandes e a bispa Sônia) vieram ao município por intervenção de dois deputados. O conselho recorreu a Marcelo Aguiar e ao pastor Carlos Cezar, deputado estadual pelo PSB.

Afirmou, também, que a presença dos líderes religiosos contribuiu para a vinda de fieis de cidades do interior do Estado. “Eles são muito conhecidos no meio gospel. Além do mais, trata-se de algo inédito. Eles nunca estiveram no interior”, falou.

Além do casal, Nilton introduziu novidade na 11a edição da Marcha. Todos os membros das igrejas vinculadas ao Conpas participaram com camisetas em verde e amarelo. Mais de 1.800 camisetas personalizadas foram produzidas.

“É um trabalho que todo mundo adere. A camiseta é unificada. A única coisa que muda de uma igreja para outra é a manga, que traz os emblemas de cada igreja”, disse.

A justificativa para a diferenciação é a segurança. Bispo Nilton disse que os emblemas ajudam na identificação dos participantes, no caso de eventual problema. “Também fizemos isso para não dar muita ênfase às igrejas, mas à Marcha”, concluiu.


Publicidade