Maioria usará 13º para pagar as dí­vidas que virão em 2015

540
Publicidade





A ACE (Associação Comercial e Empresarial) estima crescimento de 1% a mais neste ano em comparação com o ano passado na contratação de temporários para as vendas de final de ano. Junto com a projeção divulgada na semana passada, a presidente da entidade, Lúcia Bonini Favorito, se mostrou otimista com o desempenho do comércio.

Conforme ela, a mão de obra dispensada das indústrias deverá ser absorvida pelo comércio. Como consequência, não haverá prejuízo às vendas. Entretanto, pesquisa virtual realizada pelo jornal O Progresso demonstra que 14% dos leitores do bissemanário pretendem gastar com compras no comércio local no final deste ano.

A pesquisa aferiu a opinião dos leitores com base na intenção de gastos apenas do 13º salário. Esse benefício é pago, costumeiramente, em duas parcelas. Em Tatuí, a maioria dos trabalhadores deverá aplicar o dinheiro extra no pagamento de dívidas do início do ano.

Entre os débitos a vencer nesse período, estão o IPVA (Imposto Sobre Propriedade de Veículo Automotor), custos com materiais escolares e as primeiras parcelas do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). A pesquisa apontou que 74% dos leitores do jornal usarão o 13º salário para débitos como esses.

Publicidade

Também conforme o resultado, outros 6% dos participantes pretendem adquirir veículos e os demais 6% imóveis (terrenos ou casas) com o dinheiro extra.

Realizada semanalmente, a enquete tem como objetivo aferir a opinião dos leitores do bissemanário a respeito de temas de interesse geral. Em função disso, uma pesquisa é lançada em “O Progresso Digital” e aberta à participação.

Para votar, é preciso acessar o endereço www.oprogressodetatui.com.br. Na página principal, os leitores encontram a enquete no lado direito, tendo a possibilidade de visualizar as parciais. O resultado final é divulgado também semanalmente nas edições impressas que circulam sempre aos domingos.

Nesta semana, o jornal traz à discussão as políticas públicas que versam sobre o de tratamento ao uso de drogas oferecido aos dependentes. A Prefeitura anunciou, nesta semana, a implantação da Raps (Rede de Atenção Psicossocial) em Tatuí. Prevista para o começo do ano que vem, ela deve oferecer atendimento terapêutico, psiquiátrico e atenção aos usuários.

A Raps é integrada pelo Caps (Centro de Atenção Psicossocial) que ainda não está em funcionamento em Tatuí. Além dos serviços residenciais terapêuticos oferecidos pelo centro, ela inclui abertura de leitos psiquiátricos na Santa Casa, sendo o tratamento oferecido gratuitamente aos dependentes.

Em função disso, o jornal questiona: “Em sua opinião, como você avalia a necessidade da implantação da Raps em Tatuí?”. A pergunta pode ser respondida com “muito urgente”, “urgente”, “essencial” e “não tão urgente”.

A enquete poderá ser respondida a partir da tarde deste sábado, 24, permanecendo por quase uma semana. A votação será encerrada no próximo dia 31, tendo o resultado publicado na edição que circula no dia 2 de novembro.


Publicidade