Maioria espera mais de 6 meses por atendimento de especialistas

353
Publicidade





Em geral, as consultas com médicos especialistas são as que têm prazo de agendamento maior no município. O tempo de espera varia conforme a especialidade, mas pode ser de “seis meses ou mais”, conforme opinou a maioria dos leitores do jornal O Progresso.

Na enquete desta semana, 37% deles alegaram que esperam 180 dias ou mais para serem atendidos por especialistas. A pergunta levada “ao ar” em “O Progresso Digital”, na tarde de sábado, 27 de setembro, recebeu votos até a tarde de sexta-feira, 3.

Das três opções de respostas, a segunda mais votada foi “entre um e três meses”. Conforme resultado registrado em www.oprogressodetatui.com.br, 32% dos leitores que participaram da pesquisa virtual disseram esperar, em média, de 30 a 90 dias.

Os demais 31% responderam que aguardam, em geral, entre quatro e seis meses para serem atendidos por especialistas. A enquete incluiu como participantes pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) e de convênios e clínicas particulares. Ela teve como base a inauguração do novo prédio do Cemem (Centro Municipal de Especialidades Médicas), realizada no dia 27 de setembro.

Publicidade

Por ocasião da entrega do espaço à população, a secretária municipal da Saúde, Cecília Aparecida Xavier de Oliveira França, afirmou que a expectativa do Executivo era reduzir o tempo de espera dos pacientes por consultas com especialistas. O novo prédio aguarda 10 mil atendimentos por mês.

A Prefeitura estima custo anual de R$ 7 milhões para manutenção do novo prédio, incluindo gastos com folha de pagamento de funcionários e médicos, aquisição de medicamentos e demais itens que serão utilizados nos atendimentos.

Realizada semanalmente, a enquete tem por objetivo mensurar a opinião dos leitores do bissemanário sobre temas relevantes. O assunto desta semana é o desempenho das escolas do município no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2013, divulgado pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) “Anísio Teixeira”.

Conforme os dados do instituto das nove escolas estaduais no município que passaram pelo processo de avaliação, apenas três atingiram nota projetada para este ano. São elas: “Deócles Vieira de Camargo” (5,8), “Fernando Guedes de Moraes” e “Semíramis Turelli Azevedo” – ambas com nota 4,8.

Entre as escolas municipais de ensino fundamental, das 25 avaliadas pelo Inep, 12 atingiram a meta estipulada pelo instituto ou ultrapassaram a nota projetada.

Por conta do desempenho das instituições locais, o jornal questiona: “Em sua opinião, as notas das unidades de ensino do município no Ideb refletem a realidade?”. As respostas são: “sim”, “não, porque considero o ensino melhor que o avaliado” e “não, porque considero o ensino pior que o avaliado”.

Os leitores poderão votar a partir deste sábado, 4, tendo até a tarde da próxima sexta-feira, 10. O resultado será divulgado no domingo seguinte, dia 12.


Publicidade