Liberar drogas Ilícitas não vai evitar crimes, opina maioria

241
Publicidade





A maioria dos leitores de O Progresso não acredita que a liberação do uso de drogas ilícitas poderia evitar crimes relacionados ao tráfico. As respostas marcaram 69% para “não” e 31% para “sim”.

A pergunta foi elaborada por conta do assassinato de Rosineide Aparecida Martins da Silva, que teria sido morta dentro de casa com uma paulada. A PC acredita que o crime tenha sido motivado por disputas de herança e pelo tráfico de drogas.

Os suspeitos do homicídio são filha e genro da vítima, detidos no dia 13, por conta de mandados de busca e apreensão, de prisão temporária e flagrante por tráfico de drogas.

O delegado titular do município, José Alexandre Garcia Andreucci, relatou que os suspeitos tinham intenção de transformar a residência em ponto de venda de drogas.

Publicidade

De acordo com ele, o genro teria envolvimento com o tráfico e estaria tendo desentendimentos com a sogra, que não aprovava a situação.

Por conta disso, Juan Fernando Rosa Ferreira teria se unido a Vanessa Aparecida Martins para cometer o homicídio. A PC informou que o casal tentou sugerir que a vítima havia morrido de “causa natural” (uma queda no corredor da casa).

Durante as investigações, testemunhas teriam dado informações que levaram a divisão de homicídios aos nomes dos parentes da dona de casa.

A enquete é realizada semanalmente e aborda temas do cotidiano local. Nesta semana, a pesquisa virtual questionará a Saúde do município.

A Prefeitura programa para o ano que vem, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, a implantação do PSF (Programa Saúde da Família) no Jardim Tóquio.

De acordo com a assessoria de comunicação do Executivo, a previsão é de que moradores do bairro e da região sejam atendidos a partir do segundo semestre.

Além do PSF, a Prefeitura anunciou que deverá implantar, no Jardim Tóquio, um posto de atendimento. Ele funcionará num prédio situado na rua Professor Celso de Camargo.

Conforme o setor de comunicação, o imóvel está “inacabado há, pelo menos, 15 anos”. A Prefeitura informou que o prédio havia sido cotado para abrigar uma UBS (unidade básica de saúde) e, posteriormente, uma creche municipal.

Em função disso, o jornal apresenta a questão: “Você acredita que a contratação de médicos estrangeiros, para atuarem em programas como o PSF, devem melhorar o panorama da Saúde no Brasil?”.

As respostas são “sim” e “não”, disponíveis a partir da tarde deste sábado, 23, em O Progresso Digital. O acesso à questão e às respostas é feito por meio da página principal do bissemanário na internet (www.oprogressodetatui.com.br), em coluna situada no lado direito do site. As votações serão encerradas na sexta-feira, 29. O resultado será divulgado no dia 1o de dezembro.


Publicidade