Lembranças

672

Sigo sozinho singrando

mansos mares de silêncio

onde as gaivotas desenham

voos carregados de ternura…

Minha caravela

não tem pressa de chegar

E assim prossigo viajando

na solidão marítima

desfiando um turbilhão

de lembranças…

Recordações dos momentos

tão doces que eternizaram

a sublime poesia do nosso viver!

Tudo passa – eu sei

Só não passa

a saudade que sinto de você.