Lar vicentino arrecada R$ 214 mil com festas beneficentes

1928
Publicidade

O Lar São Vicente de Paulo divulgou, na tarde de quinta-feira, 7, os resultados financeiros da 89º edição da Festa da Caridade e da 1a Festa Junina. A instituição, responsável pelo atendimento de 80 idosos, arrecadou R$ 214.456,43 no total. Do valor, já estão descontados os custos de realização.

O lucro líquido, mesmo contando com a renda dos dois eventos, teve queda de 0,99%, considerando-se que, em 2017, somente com a Festa da Caridade, foram arrecadados R$ 215,6 mil.

Conforme o presidente do Lar São Vicente, Ivan Rezende Ferreira, informou a O Progresso na segunda-feira, 4, a greve dos caminhoneiros – que paralisou todo o Brasil – e a crise econômica do país não afetaram o desenvolvimento das festividades.

Nesta quarta-feira, 8, após divulgar os números deste ano, Ferreira avaliou que o valor arrecadado, mesmo sendo menor que no ano passado, não produzirá grande impacto na entidade. “O valor arrecadado foi muito bom, nós todos ficamos muito felizes com o resultado”, comentou ele.

A Festa da Caridade é a terceira maior fonte de renda do asilo. A maior corresponde às colaborações dos internos e a segunda, aos recursos advindos de aluguéis de imóveis e arrendamento de propriedade rural. O Fundo Municipal do Idoso é a quarta maior fonte e o bazar permanente, a quinta.

Publicidade

Com os R$ 214 mil, o Lar São Vicente ganhará “fôlego” nas despesas mensais até a próxima Festa da Caridade, que deve ocorrer em 20 de junho de 2019.

Ainda segundo o presidente, diversos projetos devem ser implantados no segundo semestre de 2018. A primeira edição da festa junina surgiu com a intenção de aumentar a renda da instituição e representa o primeiro passo em uma nova fase da entidade.

Este ano, somente com a Festa da Caridade, o lucro líquido foi de R$ 196.939,02. A organização aproveitou a estrutura montada e conseguiu arrecadar mais R$ 18.685,45 no sábado, 2, com o “1o Arraia do Lar São Vicente de Paulo”.

Conforme o presidente, o objetivo da instituição é continuar realizando a festa junina no final de semana do feriado de Corpus Christi e torná-la tradicional, assim como a Festa da Caridade.

“Com a renda da festa junina, nós conseguimos equilibrar o montante de arrecadações com o ano passado. Consideremos que foi um sucesso, e vamos manter a festa no próximo ano”, afirmou Ferreira.

Publicidade