Jovens unem-se para novas gravações

935
Adolescentes que participam de iniciativa em Tatuí e em Angatuba participaram de filmagens de obra em janeiro na cidade de Taubaté (foto: divulgação)

Os dois grupos do projeto “Chácara Queto” juntaram-se no mês passado para uma atividade especial. As equipes de Tatuí e de Angatuba – cidade natal de Sérgio Augusto Queiroz, idealizador de ação comunitária – viajaram para Taubaté para gravar cenas do próximo longa-metragem a ser lançado em março.

Conforme Queiroz, esta é a primeira vez que os dois núcleos cooperam. Em Taubaté, eles visitaram a propriedade que funcionou como set de filmagens da série Sítio do Picapau Amarelo, exibida pela Rede Globo e baseada nos 23 volumes escritos por José Bento Renato Monteiro Lobato, o Monteiro Lobato.

As equipes estiveram no sítio no dia 26 de janeiro, partindo das duas cidades. Os integrantes gravaram cenas inéditas do novo projeto. Trata-se de um longa-metragem a ser disponibilizado para exibições no YouTube em março. “É um filme um pouco diferente de todas as edições já feitas”, disse o diretor.

De acordo com Queiroz, a obra também conta com cenas “divertidas e com participações especiais”. O diretor antecipou que os personagens que trabalham no sítio – que é aberto à visitação – também participaram das gravações.

O enredo mescla contos infantis, como os de Cinderela e Branca de Neve, e tem trecho que inclui Pedro Malazartes, personagem que chegou aos cinemas em 1960, com filme estrelado pelo ator e cineasta Amácio Mazzaropi.

Queiroz explicou que escolheu Taubaté para as gravações “por respeito à literatura brasileira”. O jovem buscou em Monteiro Lobato influência para formular um projeto com personagens que fazem alusão à obra do escritor brasileiro.

“Iremos mostrar bastante contos nesta nova fase da Chácara Queto”, antecipou o jovem. Segundo ele, a proposta para o decorrer do ano é trazer inovações.

Queiroz ainda contou que o grupo tem feito parcerias, alcançando visualizações não só em Tatuí – onde a Chácara Queto “nasceu” -, mas no Rio de Janeiro e em Minas Gerais. Nesses últimos dois Estados, o jovem conseguiu apoio de “youtubers” para exibições de trabalhos em diversos canais.

Neste ano, o projeto completa cinco anos de existência. Além de propagação em redes sociais, o aniversário contará com a estreia do filme “Chácara Queto 8: uma Aventura entre Contos Populares”, em fase de finalização.