Jogadores tatuianos dão adeus a Copa São Paulo de Futebol Jr.

108
Lucas Rodrigues Cardoso, goleiro do Guarani, de Campinas (SP)
Da redação

Após o primeiro confronto eliminatório, a 52ª edição da tradicional Copa São Paulo de Futebol Júnior já não conta mais com jogadores tatuianos em campo.

Considerada “a principal competição de futebol de base do país”, as disputas ocorrem anualmente entre os dias 2 e 25 de janeiro, com jogos em dezenas de municípios paulistas.

Na atual edição, Tatuí foi representada por dois atletas: Lucas Rodrigues Cardoso, goleiro do Guarani, de Campinas (SP); e Murillo Pereira de Lima, lateral-direito do Athletico Paranaense, de Curitiba (PR).

Na fase inicial do torneio, o Guarani foi sorteado no grupo 2, que teve como sede a cidade de Tanabi (SP), ao lado do clube homônimo, Vila Nova (GO) e Aquidauanense (MS). Cardoso foi titular nos dois primeiros jogos do time: no empate por 2 a 2 contra Tanabi e no triunfo por 3 a 2 diante do Vila Nova.

Na última partida da fase de grupos, o goleiro Thiago Galice assumiu a titularidade do gol campineiro, encerrada em empate sem gols contra a Aquidauanense.

Ainda com Cardoso no banco de reservas, o Guarani foi eliminado na tarde de quarta-feira, 12, pela Votuporanguense. O jogo terminou empatado em 2 a 2, e o time de Votuporanga (SP) venceu nos pênaltis por 5 a 3.

O Athletico Paranaense disputou a primeira fase em Araras (SP), contra o União São João de Araras (SP), o Taquarussu (TO) e o Velo Clube (SP). Lima foi titular nas quatro partidas da equipe na competição, sendo o capitão no terceiro jogo da primeira fase.

A campanha do “Furacão” na Copa São Paulo teve início com um empate sem gols, contra a Taquarussu, e vitórias, diante do Velo Clube e do União São João, por 1 a 0 e 2 a 0, respectivamente. A eliminação do time curitibano também ocorreu na tarde de quarta-feira, 12. O América Mineiro ganhou do Athletico Paranaense por 3 a 1 nos pênaltis, após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar.

Os dois tatuianos disputaram a Copa São Paulo pela segunda vez. Na edição anterior, disputada em 2020 (ano passado não houve disputa, devido à pandemia), Cardoso já havia defendido a meta do “Bugre”. Já Lima jogou a edição de 2019 pelo Primavera, de Indaiatuba (SP).

Arqueiro do Guarani desde 2016, Cardoso, de 20 anos, atua pelas categorias de base, porém, já estreou profissionalmente, há um ano. Em 14 de janeiro de 2021, após um surto de Covid-19 no elenco, o tatuiano foi titular na Arena Pantanal, em Cuiabá (MT), na derrota para o Cuiabá, em jogo válido pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B 2020.

Aos 19 anos (completará 20 anos no próximo sábado, 22), além de ter jogado pelo Primavera, Lima já defendeu equipes de base do Palmeiras e do Flamengo, antes de embarcar para Curitiba. Pelo “Rubro-Negro Carioca”, o lateral tatuiano sagrou-se campeão brasileiro sub-17 em 2019.

Além de Cardoso e Lima, Tatuí tem mais um representante na Copa São Paulo, porém, do lado de fora das “quatro linhas”. O empresário Felipe Camargo Moraes é árbitro assistente da FPF (Federação Paulista de Futebol).

Moraes teve a primeira partida dele na competição mirim na tarde de sábado, 8. Ele foi o árbitro assistente 1 na goleada do Vasco da Gama (RJ), por 12 a 0, diante do Rio Claro (SP), em Santana de Parnaíba (SP). Na manhã de quinta-feira, 13, o tatuiano “bandeirou” o jogo entre São Bernardo (SP) e Iape (MA), em Jundiaí (SP).

DEIXE UMA RESPOSTA

entre com sua mensagem
entre com seu nome