Índice de ‘vidas salvas’, de 85% em Tatuí, é o 2º melhor da RMS

802
(foto: Orna Wachmam / Pixabay)
Publicidade
Da reportagem

Tatuí é a cidade com o segundo melhor índice de recuperação de pacientes com Covid-19 na RMS (Região Metropolitana de Sorocaba), composta por 57 municípios. A comparação foi divulgada na manhã de quarta-feira, 22, em estudo estatístico, com dados levantados até a data, pela Secretaria Municipal da Saúde.

Conforme o estudo, até a data do levantamento, 88,08% dos pacientes contaminados pelo coronavírus já estavam recuperados no município. A cidade só perde para Sorocaba, que obtinha índice de 90,87% de recuperação.

Considerando as dez cidades de porte equivalente, o índice é maior que o registrado em Salto (87,97%), Porto Feliz (87,93%), Boituva (85,50%), Piedade (84,74%), São Roque (76,69%), Itu (76,57%), Itapetininga (76,27%) e Votorantim (68,15%).

Conforme a prefeitura, Tatuí também é uma das cidades da região que mais faz testagem para a Covid-19. De 13 a 20 de julho, foram realizados 1.012 testes, dos quais 143 (10,4%) deram positivo para a doença.

Material divulgado pela assessoria de comunicação da prefeitura ainda aponta queda de 66,66% no índice de mortalidade pela doença no município, nos últimos sete dias. De 11 a 17, foram notificadas três mortes pela doença e de 18 a 24, houve um novo óbito.

Publicidade

A morte confirmada pela doença, nesta semana, foi divulgada na segunda-feira, 24, e é de um homem de 83 anos, que estava internado em leito clínico, na área de isolamento da Santa Casa de Misericórdia.

A taxa de letalidade representa 3,38% do total de casos positivos da doença, sendo 18 homens (13 acima dos 60 anos e cinco entre 39 e 59 anos) e 16 mulheres (13 na faixa dos 60 anos).

A secretária da Saúde, Tirza Luiza de Melo Meira Martins, ponderou que a taxa de mortes reduziu na medida em que aumentaram os números de confirmações da doença (reportagem nesta edição), mas avaliou os índices como positivos para o município.

A secretária explicou que a redução da taxa de mortalidade e o aumento de curados são reflexos do maior volume das testagens, principalmente pela identificação precoce de contaminação pela doença.

“A partir da detecção dos pacientes contaminados, nós encaminhamos as pessoas para atendimento médico, e existe o tratamento precoce da doença. Tudo isso colabora para que nós consigamos obter bons índices no município”, garantiu a Tirza.

Publicidade