Homenagem ao Dia da Mulher!

90
RAUL VALLERINE

Mulheres tem a delicadeza das flores, a força de ser mãe, o carinho de ser esposa, reciprocidade de ser amiga, o dom de iluminar a todos com um sorriso e o amor por ser mulher!

Sempre fica a impressão de que uma homenagem às mulheres deveria ser redigida por elas mesmas para que nenhum detalhe faltasse.

Mas se assim fosse, muitas de suas peculiaridades mais admiráveis, possivelmente, seriam deixadas de lado.

Mas mudei de ideia. Mesmo que sempre fique incompleta, os homens são, sim, os melhores a escrever homenagens às mulheres.

Afinal, quem mais as admira do que aqueles que menos as entendem? Mas, por que entender as mulheres se sua beleza está contida, também, em tentar desvendar como fazem tudo com tamanha sutileza, mesmo no mais alto nível de stress?

Ou por que entender seu potencial de acalmar qualquer ambiente em chamas, somente com a voz?

E ainda, como entender as incríveis habilidades observadoras, ao ponto de saber os detalhes do brinco a cor do sapato de outra mulher em um relance de olhar e nós mal percebemos a cor da camisa.

Convenço-me de que não é necessário, e nem quero, entender as mulheres, visto que sua complexidade me faz admirar e pensar, e muito, em como agradá-las. É como se agradar uma mulher fosse um desafio constante, que nos estimula a pensar.

Então, voltamos ao simples: – Agradar uma mulher é “simples”, simplesmente precisamos ouvi-las para saber o que querem de nós, frágeis homens, o verdadeiro sexo frágil se é que isso existe.

Engraçado como quando queremos elogiar uma mulher, rebuscamos palavras que nunca usamos “português difícil”, a voz fica rouca, ficamos trêmulos, suamos frio. Mas, no fim, tudo que elas querem ouvir é que são lindas! E são! Perceber o novo corte do cabelo; elogiar a roupa nova; elogiar o trabalho bem feito; reconhecer que elas tornam nossos dias mais saudáveis; reconhecer que elas são melhores do que nós!

Fonte de inspiração de poetas que a descrevem em fragilidade e aromas, nunca explícitas. Pois há sempre o que se descobrir em uma mulher, isto a torna, misteriosa, cheia de encanto e sedutora: Mulher que precisa de encanto, e gera tanto. É o canto de pássaros, a alegria sincera. Seu fogo é claro, é manso. Pérolas em pó, desfeita no ar. Será sempre doce e amiga e fará o que for preciso. Sempre por amor. Mulher menina! Mulher mãe! Mulher, ser sublime, Mãe de Nosso Senhor! Mulher! Pra sempre, mulher!

Esta mulher firme e obstinada mostra a sua verdadeira capacidade feminina de lutar. O que quer que ou deixe de fazer, nada jamais lhe tirará a grandeza incomensurável de contribuir para a perpetuação da vida, constantemente renovada na face da Terra.

Há tarefas que dependem exclusivamente da atuação e da delicadeza da mulher. Ligada diretamente às questões da vida, a mulher é chamada a atender, sobretudo aos problemas da infância, da miséria e da doença.

Se a mulher abdicar seu direito de ser ouvida e aceita, o mundo ficará mais pobre. Ela busca valentemente, a conquista de seu espaço, de seus anseios e desejos, nos dias de hoje.

Deus deu as mulheres asas invisíveis, para que pudessem sobrevoar as mais inimagináveis emoções e serem Dele porta-vozes fiéis na razão e na sensibilidade.

Mulher obra prima de um ser Divino, capacitado com força e sabedoria, para transformar sua situação e a sociedade como um todo, tendo como arma principal, a determinação, a coragem e a ousadia, sem deixar de ser a mulher angelical. Reflitamos sobre esta frase: “Ser mulher é ser para o mundo empenho e missão!