Homem é preso pela GCM após câmera flagrar furto em escola

802
Da redação

Na terça-feira, 23, a Guarda Civil Municipal prendeu um homem de 28 anos acusado de furtar nove câmeras de monitoramento de segurança da Escola Municipal de Ensino Fundamental “Professor Acácio Vieira de Camargo”, no bairro São Cristovão.

De acordo com o subcomandante da GCM, Marcos Roberto Rodrigues dos Santos, os furtos aconteceram em dois dias. O homem, identificado como Juliano Vaz, conhecido como “Tico”, invadiu a escola pela primeira vez no dia 12 de junho, furtou quatro câmeras e voltou na quarta-feira da semana passada, 17, para pegar outras cinco.

Imagens do homem foram gravadas momentos antes de ele retirar os equipamentos, e, assim, agentes conseguiram identificá-lo. Além disso, um morador do bairro teria informado que Tico vendia drogas nas proximidades e teria furtado as câmeras, “pois imaginava estar sendo monitorado”.

Conforme a GCM, Tico foi encontrado durante patrulhamento nas imediações da praça Deocacir de Oliveira Silva. Ele estaria caminhando na calçada da escola quando percebeu a aproximação da viatura, soltou algo no chão e começou a caminhar mais rápido.

O suspeito foi alcançado e, durante a abordagem, teria confessado o furto das câmeras. Em seguida, ao verificar o que estava no pacote que o acusado soltara no chão, os agentes da GCM localizaram 15 porções de crack e uma nota de R$ 20.

“O rapaz foi confrontado com as imagens do momento do furto e reconhecido pelas tatuagens que ele tem nos braços. Depois, levado à delegacia, foi indiciado por tráfico de drogas”, informou Santos.

Segundo o subcomandante, apenas um dos equipamentos foi recuperado. O acusado teria quebrado e descartado as outras oito câmeras de segurança da unidade escolar.

“Ele achou que pegaria a câmera e conseguiria usar, sem saber do sistema do equipamento, e, por não conseguir fazer funcionar, ele quebrou os aparelhos e jogou fora. Encontramos duas, mas estavam quebradas também”, declarou Santos.

Vaz foi conduzido ao Pronto-Socorro Municipal “Erasmo Peixoto” para passar por exames e, posteriormente, à Delegacia Central, onde permaneceu à disposição da Justiça. Ele deve responder por furto e tráfico de drogas.

(foto: AI Prefeitura)