GCM prende traficantes no Sta. Rita e no Rosa Garcia

436





Dois traficantes foram presos na semana passada pela GCM (Guarda Civil Municipal). No total de apreensões, foram recolhidos uma balança de precisão, um quilo de cocaína pura e um “tijolo” com 530 gramas de maconha, além de 27 porções de cocaína, 19 de maconha e 36 de crack.

A primeira prisão, de Vagner Mardoqueu Anaclet, 20, aconteceu na quarta-feira, 25, no Rosa Garcia 2.

A GCM estava em patrulha na rua Antônio Orlando Salmasi quando teria visto o acusado agachado e mexendo num monte de entulho. Anaclet, ao avistar o carro da Guarda, assustou-se e saiu correndo do local. Os soldados consideraram “atitude suspeita” e abordaram-no.

Na revista de Anaclet, os guardas municipais encontraram dois papelotes de substância análoga a crack e uma porção de maconha, conforme divulgado pela corporação.

No entulho, os soldados acharam uma sacola plástica com 34 pedras de crack, 26 cápsulas de cocaína e 19 porções de maconha.

A GCM informou que o suspeito, na abordagem, afirmou ser usuário de drogas. Anaclet foi levado à delegacia e permaneceu preso no local.

Na quinta-feira, 26, a GCM recebeu denúncias anônimas de que um carro furtado estaria estacionado em frente a uma casa na rua Ana Rosa Ramos, no bairro Tanquinho. Soldados da corporação foram até o local, onde encontraram quatro pessoas.

Segundo a GCM, estariam dentro do carro Edenílson Fiusa Andrade, 32, além de uma mulher de 18 anos, uma menina de 17 e um adolescente de 16, os quais foram liberados após serem apresentados na delegacia.

Enquanto era elaborado boletim de ocorrência, o celular de Andrade teria tocado. O soldado da GCM atendeu e conversou com um homem identificado como “Perna”.

Consta no boletim de ocorrência que “Perna” teria dito: “Traga o ‘bagulho’ para nois… A cafeína está com você?”. O agente da GCM “percebeu” que se tratava de uma negociação sobre tráfico de drogas.

O suspeito foi revistado na delegacia e a GCM encontrou R$ 36 em dinheiro e uma pequena porção de cocaína, conforme o BO.

Outra viatura da GCM foi deslocada até a casa de Andrade, na rua Osório de Campos, no Santa Rita. No local, os soldados acharam uma balança de precisão, um quilo de cocaína pura, um tijolo de 530 gramas de maconha e mil cápsulas de plástico para transportar drogas, também segundo registrado.

Andrade, conforme consta no boletim de ocorrência, teria dito que a droga pertencia ao inquilino que alugava a casa dele. Contudo, a GCM informou que ele não saberia dizer o nome do indivíduo.

O suspeito foi preso em flagrante delito, sendo enquadrado na lei 11343/06, que define e estabelece normas para repressão ao tráfico de drogas, com pena de 5 a 15 anos de reclusão.