Garotos do Bom de Bola enfrentam ‘maratona’ de jogos durante feriado

Agremiação disputou dez partidas por três competições em quatro dias

154
Sub-12 disputou três partidas em intervalo de quatro dias
Da redação

Jogadores de diferentes categorias do Bom de Bola enfrentaram uma “verdadeira maratona” durante o feriado prolongado. Em intervalo de quatro dias, a agremiação participou de dez partidas válidas por três competições distintas.

A maratona teve início no sábado, 9, com a equipe entrando em campo para quatro jogos da Copa Paulista do Interior, em Santa Bárbara do Oeste. Em duas partidas contra o Rodrigo Hote, o Bom de Bola venceu por 1 a 0 na categoria sub-10 e empatou sem gols na sub-9.

Diante do Projeto Jaguar (equipe que representa o Jaguariúna em campeonatos estaduais de base), a agremiação tatuiana teve mais dois empates: 1 a 1, pela sub-11, e sem gols, pela sub-12.

Dois dias depois, em Cerquilho, o Bom de Bola disputou três confrontos pela Copa São José. Nessas partidas, os tatuianos balançaram as redes 16 vezes, atingindo média de 5,33 gols por jogo.

Em três disputas contra o Arena dos Sonhos, a maior goleada tatuiana foi aplicada pelo time sub-10, ao derrotar o rival por 7 a 0. Na sub-12, a equipe local venceu por 4 a 0 e, na sub-14, por 5 a 0.

A maratona foi encerrada no feriado de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil, celebrado na terça-feira, 12. Pela Copa Paulista do Interior, o Bom de Bola recebeu no estádio “Professor Simeão Sobral” o F1eld Pró Atleta, equipe que representa o Amparo em campeonatos estaduais de base.

Tanto os garotos da sub-10 como os da sub-11 venceram. Os dois confrontos terminaram com o resultado de 3 a 0 favorável à agremiação tatuiana. Já pela sub-12, o time rival superou os “donos da casa” pelo placar mínimo de 1 a 0.

Ao jornal O Progresso, Diego Barros, idealizador do projeto Bom de Bola, informou que algumas equipes disputaram mais que três partidas durante o período.

Segundo ele, o time sub-10 é praticamente o mesmo que atua como sub-9, com o acréscimo de três atletas nascidos em 2011. “Houve atletas que fizeram quatro ou cinco jogos em três dias”, completou.

O treinador afirmou ter ficado bastante feliz com o desempenho dos atletas e destaca o sentimento de superação alcançado pelos jogadores da sub-10 e o equilíbrio do time sub-11.

“Um ponto que valorizo bastante é fazermos tantos jogos e sofrermos poucos. Isso mostra equilíbrio da equipe e, com certeza, um bom desempenho, não só no setor defensivo, porque, quando não temos a bola, todos os jogadores participam da ação defensiva”, complementou.

Em relação à equipe sub-12, Barros reconhece a “chateação” pela derrota diante do F1eld Pró Atletas. Para ele, o Bom de Bola teve comportamento melhor que o time adversário na partida, porém, não conseguiu reagir após sofrer um gol.

No entanto, o técnico ressalta que a equipe rival participa de campeonatos paulistas da categoria e possui categoria de base. “Isso mostra um pouco do trabalho que procuramos fazer, não deixando a desejar quando enfrentamos equipes qualificadas, como o Projeto e o F1eld”, destacou.

Barros agradece o apoio da prefeitura ao Bom de Bola, através do prefeito Miguel Lopes Cardoso Júnior, do secretário municipal do Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude, Cassiano Sinisgalli, e do diretor municipal de esportes, Douglas Dalmatti Alves Lima, além do vereador Renan Cortez – um dos idealizadores do projeto – e dos pais dos atletas.

Após o fim da maratona, os jogadores da agremiação retomaram os treinamentos durante a semana e podem voltar a disputar partidas por competições neste final de semana.

Neste sábado, 16, o Bom de Bola viaja a Piracicaba para jogos das equipes sub-9, sub-11, sub-15 e sub-17, pela Copa Paulista.