Franquia virtual?

345





Quer montar seu próprio negócio a um custo baixo? Uma das soluções oferecidas no mercado é uma franquia virtual. Apesar de ainda ser um segmento novo, em processo de consolidação, este canal de vendas tem se tornado uma tendência no mercado brasileiro de franchising, crescendo a um ritmo bastante acelerado em função de dois principais atrativos: baixo investimento inicial (a partir de 15 mil reais), baixo risco e o fácil alcance do mercado, possibilitando uma rápida rentabilidade.

De acordo com pesquisa divulgada pelo IBGE em maio de 2013, a média nacional em 2011 de acesso da população à internet é de 46,5%. O crescimento foi de 143,8% de 2005 a 2011. Já com relação ao comércio eletrônico, segundo o relatório da 27ª edição da Webshoppers, realizado pela e-bit com o apoio da Câmera Brasileira de Comércio Eletrônico, o total das vendas online do país foi de R$ 22,5 bilhões em 2012, com mais de 42 milhões de e-consumidores.

No site da ABF (Associação Brasileira de Franchising) é possível ter uma ideia da diversidade de serviços sendo ofertada pelas franquias virtuais: soluções em estratégia de marketing digital, consultoria, oferta de emprego, venda de produtos diversos, etc. E as previsões para ela também são de crescimento, de 25% a 30%.

Os números são bastante atrativos, entretanto, para se aventurar é necessário confirmar se o seu perfil está de acordo com o esperado pelo franqueador e principalmente, quais são as estratégias e os suportes oferecidos por ele.

Nem sempre é necessário ser “expert” em tecnologia, mas é imprescindível ter um conhecimento básico e principalmente, afinidade com o negócio, iniciativa, persistência e resiliência em função do dinamismo deste mercado.

Outro ponto importante é que geralmente não há obrigatoriedade de se estabelecer estrutura física e, inicialmente, nem uma equipe de trabalho. Por este motivo, deve-se também ter bastante disciplina e organização para alcançar os objetivos definidos.

Por ser algo online, os franqueadores costumam atuar e dar suporte de maneira virtual também. Sendo assim, para tomar a decisão mais assertiva, vale pesquisar bastante sobre a rede: analisar histórico, qualidade dos produtos e serviços, resultados e indicadores de desempenho, formas de remuneração, treinamento inicial e de reciclagem, territorialidade, suporte em geral.

É sugerido trocar experiências com outros franqueados para validar o comprometimento e o ritmo de atuação do franqueador como, por exemplo, com relação às estratégias definidas para o fortalecimento da marca e do negócio explorando o marketing online e a logística, algumas das chaves de sucesso para este modelo de franquia. Importante frisar ainda que as franquias virtuais também devem respeitar todos os requisitos da lei de Franchising (8.955/94) bem como cumprir as exigências fiscais do segmento.

Sendo assim, desde que se faça uma análise cuidadosa e criteriosa de todas as variáveis de um negócio, as chances de se tornar um empreendedor de sucesso por meio de uma franquia virtual são altas.

* Administradora de empresas, especialista em projetos e sócia do Goakira, consultoria especializada em franquias.