Eventos pautam inclusão e direitos da pessoa com deficiência em Tatuí

483
Rita de Cássia Leme Ramos, diretora do Departamento da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (foto: Diléa Silva)
Publicidade

O Departamento da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, órgão da Secretaria Municipal de Saúde, está programando uma série de eventos para pautar a inclusão e os direitos das pessoas com deficiência.

A programação começa nesta quarta-feira, 21, às 10h, com a abertura da exposição “Direitos Humanos Para Quê? A Convenção Sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência”, no Museu Histórico “Paulo Setúbal”.

O evento será realizado pelo departamento em parceria com a prefeitura, pela Secretaria Municipal de Esporte, Cultura, Turismo Lazer e Juventude, e com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, por meio do Memorial da Inclusão.

A mostra é gratuita, livre para todas as idades e segue até a próxima quarta-feira, 28, sempre de terça-feira a domingo, das 9h às 17h, retratando aspectos da Convenção sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência.

O documento, adotado pela Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), em 2006, foi incorporada à Constituição Brasileira, em 2009, e “consiste em reflexo direto e prático da Declaração Universal dos Direitos Humanos de 1948”.

Publicidade

Conforme a diretora da pasta, Rita de Cássia Leme Ramos, a atividade está incluída na Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla, evento que acontece todos os anos durante o período de 21 a 28 de agosto. O objetivo é “abrir debates e colocar a sociedade em reflexão no dever da igualdade para inclusão”.

Rita conta que a mostra traz nove painéis com conteúdos interativos acessíveis ao público com e sem deficiência. “Os materiais abordam temas como moradia, justiça, trabalho, participação, saúde, equidade, educação, cultura e segurança, que são direitos básicos dos seres humanos”, observa.

A partir de jogos infantis adaptados para garantir pleno acesso a todos, os visitantes ainda podem refletir acerca das “conquistas e mudanças que precisam ser realizadas para uma inclusão plena”.

Rita ressalta que a exposição é uma forma de incluir as pessoas com deficiência e sem deficiência em eventos culturais, proporcionando integração entre elas.

“A nossa proposta vai ao encontro do objetivo da Virada Inclusiva, que é fazer um evento em que todos possam participar. A exposição é feita para pessoas com e sem deficiência, visando à integração”, enfatizou a diretora.

As atividades voltadas ao movimento das pessoas com deficiência ainda devem seguir até o final do ano. No próximo mês, o departamento vai abordar a acessibilidade dentro da campanha “Setembro Verde”.

A data é inspirada pelo dia 21 de setembro, considerado, desde 1982, como o Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência. “Vamos trabalhar em parceria com o pessoal do Creas (Centro de Referência Especializado em Assistência Social), principalmente na questão do desenho universal e adaptações sem custo para promover a acessibilidade”, adiantou.

Rita conta que o evento ainda não tem data marcada, mas adianta algumas das atividades que devem acontecer em celebração à data.

“No Setembro Verde, planejamos a distribuição de cartilhas relacionadas ao transporte coletivo para as pessoas com deficiência e a acessibilidade de uma forma geral. Não é um assunto novo, mas as pessoas ainda não estão familiarizadas”, observou a diretora.

Já no mês de novembro, deve ser realizada a “1ª Conferência da Pessoa com Deficiência de Tatuí”. Segundo Rita, o evento discutirá três eixos, que o órgão considera importantes: acessibilidade e mobilidade, assistência em saúde e educação no esporte.

“Vamos discutir esses pontos, e a intenção é formar propostas de políticas públicas. Vai ser muito interessante, vamos trazer articuladores de fora para alinhar os nossos projetos com os que estão em andamento fora do município”, acrescentou a diretora.

Já dezembro entrará com a programação da 9ª Virada Inclusiva. O evento será realizado pela segunda vez em Tatuí, em comemoração ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado anualmente em 3 de dezembro.

“A ação tem como tema central a PCD, mas tem que acontecer em espaços que sejam acessíveis em todos os seus aspectos, tanto da questão arquitetônica como na questão comunicacional”, explicou a diretora.

O evento é organizado pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e faz parte do calendário oficial de eventos do estado de São Paulo desde 2014, conforme a lei 15.424.

Segundo a secretaria estadual, o evento foi idealizado para dar maior visibilidade à presença da pessoa com deficiência na sociedade, por meio de manifestações de arte, cultura, esporte e lazer, além de comemorar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1992.

“Além disso, até o final do ano, teremos bastante novidade em relação às demandas das pessoas com deficiência em diversas áreas, principalmente na saúde”, concluiu Rita.

Publicidade