Evento inédito terá 7 horas de trap, rap e funk em Tatuí

Trap City Festival apresenta repertório autoral (Foto: AI Prefeitura)
Da redação

Contemplado pelo edital de cultura “Maria Ruth Luz” 2023, de circulação musical, promovido pela prefeitura, por meio da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo e Lazer, e organizado pelo Studio 404, o “Trap City Festival” acontece pela primeira vez neste sábado, 6.

O evento ocorre na praça Mário Cóscia, no Jardim XI de Agosto. Serão sete horas, das 15h às 22h, de “muito” trap, rap e funk em Tatuí, com artistas da região e de forma gratuita.

Uma vertente do rap, o trap, “com uma batida festiva e versátil, atrai um público jovem e diversificado, se conectando com outros ritmos musicais”, segundo divulgado pela assessoria de comunicação da prefeitura.

“Esperamos explorar todo esse potencial na cidade, unindo os jovens e atraindo novos públicos de toda a região. A energia, a reflexão e a diversão estarão garantidas, proporcionando uma experiência única para todos”, declarou o organizador GZK.

O festival contará com um repertório autoral, incluindo músicas já conhecidas na região. Entre as atrações, estão: GZK, NPC Beats, Hayga, MC Capital, Thzin & Surtx, Isac no Beat e Yng Fernandes, além de outros convidados especiais.

O Trap City Festival é gratuito, mas com viés solidário. De acordo com os organizadores, os participantes podem doar um quilo de alimento não perecível, a ser doado, posteriormente, para entidades assistenciais de Tatuí.

Organizador

GZK se destaca, ainda conforme a assessoria do Executivo, como um dos artistas mais proeminentes no cenário do trap e da música urbana. Com sete videoclipes, três mixtapes solo, duas colaborativas e diversos singles, GZK acumula mais de 68 mil visualizações no YouTube e 57 mil streamings no Spotify.

Desde 2019, além de suas próprias músicas, GZK também se destaca como produtor, responsável pela mixagem e masterização de diversas faixas.

Em Itapetininga, fez a primeira apresentação para mais de 500 pessoas, abrindo o show da Recayd Mob, grupo de trap mais influente do Brasi.

Atualmente, GZK continua a trabalhar em seus projetos no Studio 404, ao mesmo tempo em que contribui para o desenvolvimento de um movimento voltado ao trap em Boituva, com quatro apresentações em um lounge local.

1 COMENTÁRIO

  1. Realmente a música urbana está alcançando todas cidades do Brasil, bom para os artistas, para a economia local também

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui