Estudantes de violão clássico fazem apresentações nesta segunda

331





Alunos do curso de performance em violão clássico do Conservatório de Tatuí fazem em recital nesta segunda-feira, 6. A apresentação é gratuita e acontece a partir das 14h no salão da unidade II do Conservatório de Tatuí (rua São Bento, 808, no centro).

Sob coordenação do professor Edson Lopes, apresentam-se em recital Laura Morato Portilho e Carlos Amat y León, alunos de Lopes, e Miguel Mandelli, aluno da professora Angela Muner. Cada um, apresentará três peças.

Laura executará “Prelúdio No. 1 para Violoncelo, BWV 1007”, de Johann Sebastian Bach (com transcrição de Edson Lopes); “Capricho Árabe”, de Francisco Tárrega; e “Adagio (da Sonata, Op. 13 “Patética”), de Ludwig van Beethoven (com transcrição de Edson Lopes).

León apresentará as obras “El dia de Noviembre”, de Leo Brouwer; “Le Soirées d’Auteuil, Op. 23”, de Napoleon Coste; e “Porro” (da Suíte Colombiana No 2), de Gentil Montaña.

Ainda no recital que tem entrada franca ao público, Mandelli executará “Prelúdio Nº 4”, de Heitor Villa-Lobos; “Estudos Nº 11 e 7”, também de Heitor Villa-Lobos; e “Fuoco”, de Roland Dyens.

Somadas, as apresentações dos três alunos têm 50 minutos de duração e integram o primeiro recital do ano promovido pelo curso de performance de violão. Em geral, os estudantes fazem duas apresentações, sendo uma em junho e outra em novembro. “Como o Conservatório está tendo muitos eventos em função dos 60 anos, nós remarcamos o primeiro recital para outubro”, conta Lopes.

O professor explica que as apresentações são importantíssimas para o aprendizado dos alunos. “No caso de performance, para a avaliação da performance no palco, de modo geral, as apresentações são fundamentais. São nelas que os alunos mostram o trabalho que têm realizado”, diz.

Durante o recital, os estudantes são avaliados por corpo de professores. Nesse contexto, Lopes destaca que as apresentações se mostram mais que atividades práticas. “O objetivo de termos aulas com instrumentos é que quem as frequenta possa, depois, mostrar ao público o que está estudando. Acho importante termos os recitais por conta do desenvolvimento do aluno”, completa.

O repertório do recital ficou a cargo do próprio professor. Para a escolha, Lopes levou em conta o conteúdo programático do curso de performance de violão. “Procuro, com isso, verificar como o aluno vai se comportar no palco a partir do conteúdo que ele já aprendeu”, explicita.

Se para os alunos as apresentações representam avaliação e ganho de repertório, para o público elas possibilitam contato mais direto com estilos musicais bastante distintos. “É primordial ter público, justamente para testarmos a parte emocional do aluno que vai ter que trabalhar com isso. Além disso, o recital ajuda na formação de espectadores”, destaca o professor.

Edson Lopes é coordenador da Camerata de Violões do Conservatório de Tatuí. Formado pelo Conservatório Dramático e Musical “Dr. Carlos de Campos” e pela Trinity College of Music, de Londres.

Durante seus estudos, participou de vários concursos de violão, obtendo em todos o primeiro lugar, tendo como destaque: “II Concurso de Jovens Instrumentistas”, promovido pela Rede Globo de Televisão no programa “Concertos para a Juventude”, e “I Concurso Nacional de Violão”, promovido pelo Banco do Brasil.

Em 1979, frequentou o XXII Curso de “Musica en Compostela” (Espanha), sob a orientação do professor José Tomás (assistente de Andrés Segovia), onde foi considerado o “aluno mais destacado”. O destaque lhe valeu como prêmio uma nova bolsa de estudos para o ano seguinte.

Já se apresentou em diversas cidades do Brasil como solista, em duo, trio e com orquestra. Como integrante do Brazilian Guitar Quartet, realizou concertos nas cidades de Houston, Dallas, Austin, Seattle, Pittsburgh, Albuquerque, Hollywood, Indianápolis, Washington, Nova Iorque, entre outras.