Empregos em Tatuí encerram janeiro somando 331 novas vagas, diz Caged

Primeiro mês do ano registrou aumento de 4,10% em comparação a 2023

Ano de 2024 começa com saldo positivo na geração de empregos (Foto: Divulgação)
Da redação

O mês de janeiro de 2024 teve o número de empregos em Tatuí indicando saldo positivo de 331 novos postos. O dado é apontado pelo Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), em balanço divulgado na sexta-feira da semana passada,15.

Conforme a pesquisa do órgão do Ministério do Trabalho e Emprego, o saldo do mês “um” foi resultado de 1.407 contratações contra 1.076 desligamentos.

No mês, o registro empregatício quase recuperou a perda de dezembro de 2023, quando houve saldo negativo de 343 postos.

No primeiro mês do ano, o órgão nacional apontava estoque de 29.475 pessoas com carteira assinada – o que representa ganho de 1,14% no número de trabalhadores celetistas em relação ao mês 12 do ano passado, quando a cidade somava 29.144 contratados. O registro também é maior, em 4,10%, se comparado a janeiro de 2023, quando o estoque era de 28.315 trabalhadores.

Entre os ganhos do primeiro mês do ano, a indústria foi a que mais contratou. A segunda maior empregadora de Tatuí gerou 176 novos postos de trabalho e terminou o período com estoque de 9.900 funcionários, o que demonstra ganho de 1,81% em relação a dezembro de 2023. Em comparação ao mês um do ano passado, janeiro deste ano teve ganho de 2,48%. No primeiro mês de 2023, o setor apontava 9.660 celetistas.

Com estoque de 10.042 postos de trabalho, o maior empregador do município, o setor de serviços, registrou, em janeiro deste ano, ganho de 1,24% na geração de empregos, se comparado ao mês anterior.

Em dezembro, havia tido saldo negativo de 239 postos de trabalho e terminou o período com 9.919 contratados. O ganho do setor no mês de janeiro deste ano também é maior, em 3,27%, se comparado ao primeiro mês de 2023, quando tinha estoque de 9.724 funcionários.

O segmento abrange as áreas de administração pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana, serviços sociais, alojamento, alimentação, informação, comunicação, atividades financeira e imobiliária, administrativas, serviços domésticos, transporte, armazenagem e correio.

O terceiro maior ganho ocorreu na quarta maior empregadora do município, a agropecuária. O setor somou 3,18% em seu número de admitidos entre os meses de dezembro de 2023 e janeiro.

No mês um, foram 121 novos empregos gerados, contra 76 demissões. O estoque do setor no mês de janeiro de 2024 atingiu 1.461 funcionários empregados, ante 1.416 em dezembro. Em relação a janeiro do ano passado, o crescimento foi de 3,76%. No primeiro mês de 2023, o estoque do setor era de 1.408 funcionários.

Na construção civil, janeiro deste ano teve ganho de 1,76% no número de carteiras de trabalho assinadas se comparado com dezembro. No mês um, o setor tinha estoque de 924 trabalhadores, contra 908 no mês anterior.

Em janeiro deste ano, se comparado com o mesmo período do ano anterior, o setor teve salto de 27,80% no número de carteiras assinadas. No primeiro mês de 2023, o setor tinha estoque de 723 funcionários.

Entre os ganhos, o comércio foi o único setor que terminou o mês de janeiro com saldo negativo, de menos 29 celetistas. Com estoque de 7.148 postos de trabalho, o terceiro maior empregador do município registrou, em janeiro deste ano, recuo de 0,40% na geração de empregos, se comparado ao mês anterior. Em dezembro, o setor teve saldo de 33 postos de trabalho e terminou o período com estoque de 7.177 celetistas. No entanto, se comparado com janeiro de 2023, houve crescimento no número de carteiras assinadas em 5,12%. Em janeiro de 2023, o estoque do setor era de 6.800 funcionários.

Mercado brasileiro

De acordo com o Caged, o mercado de trabalho nacional criou 180.395 empregos formais em janeiro. O número – o dobro do registrado em janeiro de 2023 – veio acima do esperado por analistas do mercado financeiro.

As contratações em janeiro, segundo os dados, foram puxadas pelos setores de serviços, com 80.587 postos, e pela indústria de transformação, com 65.763. Entretanto, houve fechamento de 38.212 vagas no comércio, o que, de acordo com analistas, costuma ocorrer em janeiro, com o fechamento das vagas temporárias abertas para atender ao movimento do Natal.

No total, o ritmo de geração de emprego em janeiro veio positivo. Esperava-se a criação de 86,5 mil vagas. No entanto, o dado veio acima das projeções, as quais estimavam a abertura de 115,4 mil postos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui