Derac conquista invicto a 1ª ‘Copa Sênior’

295





Divulgação

Itapetininganos bateram os agostinos pelo placar de 3 a 2 e sagraram-se campeões da primeira finalíssima da copa

 

A final da categoria “super55” rendeu título a Itapetininga. A cidade vizinha levou a melhor na primeira das duas finais que protagoniza contra Tatuí pela “Copa Sênior de Futebol”.

Na sexta-feira, 13, o Derac (Departamento de Estradas de Rodagem Atlético Clube), que representa a cidade vizinha, venceu a Associação Atlética XI de Agosto, de Tatuí, no primeiro dos dois clássicos finais da competição. O torneio tem segunda final, válida pela “40então”, nesta sexta, 20.

O Derac sagrou-se campeão de modo invicto, derrotando os tatuianos que entraram em campo reforçados por Toninho Oliveira (ex-jogador do São Bento e do Santos). Compuseram, também, o XI: Dirceu, Edgar, Adelino, Barrica, Ivan Serrão, João Baldini, Mutreta, Machado, Zé Gaiola, Eraldinho, Pimpão, Marquinho Carriel, Marquinho Pinga, Dunga, Moisés e Yoshikazu.

A equipe itapetiningana disputou com Alberto, Albertino, Carlinhos Pipoca, Touchê, Décio, Hélio Rolim, João Batista, José Aires, José Carlos, José Fernandes, Walter, Zé Reinaldo, Luiz Roberto, Mauro, Onofre, Pedro, Sílvio e Claudino.

O time da cidade vizinha venceu partida considerada equilibrada pela organização pelo placar de 3 a 2. A final teve primeiro tento marcado por Carlinhos Pipoca, a partir de “um erro individual do volante Machado”, do XI de Agosto.

De acordo com material enviado pela organização, Machado tentou sair da área driblando, mas perdeu a bola para Carlinhos Pipoca. O atacante inaugurou o marcador para o time itapetiningano aos 22 minutos do primeiro tempo.

Acostumado a grandes jogos e decisões, o XI procurou igualar o placar. Quatro minutos após sofrer gol, a equipe marcou o primeiro tento na partida, com o centroavante João Baldini. O Derac, no entanto, revidou. Balançou a rede agostina aos 32 minutos, desta vez, com o meia Onofre, fazendo 2 a 1.

No segundo tempo, os jogadores itapetininganos voltaram a marcar. Onofre fez o terceiro do Derac, que sofreu mais um tento dos agostinos, com Marquinho Pinga.

A partida aconteceu no estádio “Lupércio Bernardes”, o “Itatibão”, do Clube de Campo, com início às 18h30. A arbitragem ficou a cargo de Benedito Marciano Filho, com apoio de André Soares e Dirceu Martins Júnior (bandeiras). Na mesa de anotações, atuou Andressa Aparecida Caresia.

Além dos resultados, a organização a cargo da Gimnasiu Eventos Esportivos divulgou “números” da “super55”. A categoria somou 43 gols marcados (sendo cinco na final) em 12 jogos, resultando em média de 3,58 gols por partida.

Pedro Dias, o Pedrinho, do Velhos Dragões, terminou a competição como artilheiro da “super55”. Ele somou cinco tentos nas partidas. O título de “goleiro menos vazado” (com quatro gols) ficou com o jogador Adalberto, do Derac.

Após a primeira final, os jogadores das equipes adversárias se cumprimentaram em demonstração de “fair play”. Na sequência, participaram de confraternização, animada pelo grupo de pagode “Samba do Real”.

Outra comemoração é aguardada para a noite desta sexta-feira, 20, quando Tatuí e Itapetininga voltam a se enfrentar pela competição. As cidades serão representadas, respectivamente, pelo Clube de Campo e o Aparecida Futebol Clube.

A partida tem início agendado para as 18h30, valendo pela categoria “40então”.