Dengue tem recorde com salto de 57% nos casos positivos em 7 dias 

247
Limpeza de imóvel promovida pela prefeitura no Jardim Lucila (Foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

Desde o começo do ano, Tatuí tem registrado aumento no índice de moradores contaminados pela dengue. Somente nos últimos sete dias, a cidade teve crescimento de 57,85% nos casos positivos da doença, com 1.289 novas confirmações.

Até sexta-feira da semana passada, 26 de fevereiro, a cidade havia somado 2.228 casos confirmados. Já nesta sexta-feira, 5, a VE informou ter recebido 4.954 notificações, das quais 3.517 tinham sido confirmadas e 1.357, descartadas. Oitenta casos suspeitos ainda aguardavam resultado dos exames.

O balanço semanal representa média diária de 184 confirmações, ou seja, 7,67 casos por hora – o pior índice da série histórica iniciada em 1992, com registros da Vigilância Epidemiológica.

Dos casos confirmados, 3.512 são autóctones (contraídos no município) e cinco, importados (adquiridos em outras cidades). A maioria dos infectados é da região do Jardim Santa Rita de Cássia.

O índice de casos deste ano já é 11 vezes maior que a totalidade de 2020, quando se somaram 314 infectados entre janeiro e dezembro – 975 confirmações a menos que nos últimos sete dias. Somente na quinta-feira, 4, 216 pessoas receberam diagnóstico positivo.

Publicidade

Desde 2015, o número de notificações e casos confirmados da doença não era tão expressivo no município. Naquele ano, houve o pior índice da séria histórica, com 590 confirmações (151 importadas e 439 autóctones).

Os sintomas mais comuns da doença são: febre alta, erupções cutâneas e dores musculares e articulares. Em casos mais graves, o paciente pode sofrer hemorragia intensa e choque hemorrágico (quando perde mais de 20% do sangue ou fluídos corporais), o que pode ser fatal.

Conforme a secretária da Saúde, Tirza Luiza de Mello Meira Martins, quem apresentar febre, acompanhada, pelo menos, de dois sintomas, como náuseas, vômitos, manchas avermelhadas pelo corpo, dor nas articulações, dor de cabeça ou dor no fundo dos olhos, deve procurar a Unidade de Atendimento à Dengue, na Santa Casa de Misericórdia.

A secretária reforça que o serviço, exclusivo para pacientes com sintomas da doença, funciona de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 17h. No período noturno e aos finais de semana, é necessário procurar a UPA (unidade de pronto atendimento).

Também é possível procurar uma das UBSs (unidades básicas de saúde). Todas continuam atendendo os pacientes com suspeitas de dengue, realizando as notificações, a coleta de exames e todas as ações necessárias, conforme protocolo do Ministério da Saúde.

Limpeza

A prefeitura informou estar realizando várias ações no combate à dengue. Além das nebulizações em vários bairros, foram notificados, para limpeza, 1.434 imóveis nos primeiros dois meses do ano – 80 deles acabaram multados pela falta de manutenção.

As multas variam de R$ 872,70 a R$ 3.490,80. “A guerra contra a dengue é de todos. A população precisa fazer a sua parte, não deixando acumular água ou entulho. Com conscientização e ações, vamos vencer essa guerra”, acentuou a secretária de saúde.

Publicidade