Criminosos ‘agem’ em agência bancária durante expediente

2388

Na tarde de quinta-feira, 5, duas pessoas registraram boletim de ocorrência, na Delegacia Central, informando terem sido vítimas de estelionato, após tentar sacar dinheiro nos terminais eletrônicos de uma agência bancária no centro da cidade.

Uma mulher de 63 anos relatou que teria ido à agência na manhã de sábado, 30, e, ao tentar retirar R$ 100 da conta-corrente, todos os caixas retornavam a mensagem de que não havia dinheiro disponível.

Neste momento, um rapaz se aproximou da vítima e indicou a ela um caixa que estaria funcionando normalmente. Porém, ao tentar retirar o dinheiro, a mulher teria recebido a mesma mensagem de erro.

Em seguida, teria saído do banco e, após alguns minutos, retornou à agência para mais uma tentativa de saque. Ao retirar um extrato da conta, notou que R$ 2.500 haviam sido retirados sem a autorização dela.

A outra vítima – um homem de 52 anos – relatou que foi à mesma agência, na tarde de quinta-feira, 5, onde acabou alvo de criminosos, durante o horário de funcionamento do banco.

Segundo relatado, dois rapazes estariam na frente da vítima, para usar o caixa eletrônico, e um terceiro homem, “bem vestido”, com um envelope de depósito em mãos, teria mencionado que o caixa que a vítima aguardava não estava funcionando.

Depois da orientação, a vítima seguiu para o caixa ao lado – indicado pelo desconhecido – e efetuou o procedimento padrão, inserindo o cartão e efetivando a biometria, porém, o equipamento indicava que nenhum serviço estava à disposição.

Na sequência, o cliente reclamou, com funcionários do banco, sobre a impossibilidade de retirar dinheiro e, seguindo para outro caixa, conseguiu realizar a operação normalmente. Ao retirar o extrato da conta para conferência, notou que R$ 2.500 haviam sido retirados minutos antes.

Procurando pelo rapaz que havia lhe indicado o caixa para uso, a vítima percebeu que os três homens haviam fugido.

Ainda conforme os BOs, os clientes procuraram a gerência do banco e foram orientados a registrar a ocorrência de estelionato. Na delegacia, as vítimas também informaram que a agência deve disponibilizar as imagens do circuito interno de segurança para se tentar o reconhecimento dos criminosos.