Concurso busca a voz ‘mais talentosa’

581
Concurso de auditório será realizado no CEU durante este mês (foto: Cristiano Mota)

A partir deste sábado, 4, e com sequência no domingo, 5, e dias 11, 12, 18 e 19 e 25 e 26 deste mês, o CEU (Centro de Artes e Esportes Unificados) “Fotógrafo Victor Hugo da Costa Pires” será palco de disputa que promete “revelar a voz mais talentosa do município”. Trata-se do Concurso de Talentos Tatuí, evento aberto à comunidade e que receberá até 40 candidatos. Basicamente, os participantes deverão cantar músicas, acompanhados de “pistas de fundo”.

Eles serão avaliados por um corpo de jurados, sob a responsabilidade de Diego Laranjeira. É ele quem está organizando a competição de talento vocal.

Auxiliar de vendas da unidade local de uma rede de magazines, Laranjeira quer repetir, em Tatuí, experiências já realizadas por ele em cidades como Cotia, São Paulo, Itapetininga e Sorocaba. “Comecei cedo, quanto tinha dez anos”, conta.

Natural de Cotia, Oliveira chegou a ser interno da Fundação Maria Carolina. Na instituição, deu os primeiros passos na carreira cultural. Aos 12, apresentou o concurso Miss Primavera, na escola onde estudava.

Com 15 anos, Oliveira integrou o programa “Novo Olhar”, desenvolvido pela ONG (organização não governamental) Associação Empreendimento Social Um Novo Olhar. “Fui o primeiro captador de recursos da ONG”, lembra.

Também teve passagens por palcos de São Paulo, na Feira de Artes da vila Pompéia, de Itapetininga e Sorocaba. Nestas duas últimas, realizou concurso de karaokê, o qual o inspirou a desenvolver o concurso de talentos em Tatuí.

A meta é proporcionar oportunidades para que as pessoas possam cantar e receber prêmios. Na primeira edição, o certame cultural concederá premiações aos três primeiros colocados.

O vencedor levará um televisor, cedido pela Rede Caetano; o segundo, um aparelho de som, ofertado pelo Magazine Luiza; e o terceiro, um jantar especial, proporcionado pelo Estação Gourmet. “Os patrocinadores entenderam a essência do projeto e começaram a nos apoiar em relação aos prêmios”, comentou.

Para Laranjeira, os brindes representam apenas uma das características do evento. A principal intenção, de acordo com o organizador, é proporcionar às pessoas entretenimento e um espaço para mostrarem talento.

“É a chance de as pessoas de Tatuí poderem se apresentar em um programa de auditório”, acrescentou.

Todo o evento poderá ser visto na internet, por meio do YouTube. As quatro etapas iniciais e as duas classificatórias para a semifinal, além da própria fase eliminatória e a finalíssima, serão gravadas, editadas e, depois, disponibilizadas ao público.

Quem preferir pode acompanhar as gravações no próprio CEU. A lotação do teatro do local é de 80 pessoas. No entanto, Laranjeira recomenda que as pessoas compareçam ao espaço com uma hora de antecedência, para garantir os ingressos.

Para realizar o certame, Laranjeira obteve autorização da Prefeitura e dos gestores do espaço. “O Cassiano Sinisgalli (secretário municipal de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude) também deu aval, e eu comecei o trabalho seguinte, para captar os prêmios a serem cedidos”.

Assim como o público, o organizador recomenda que os candidatos comparecem ao CEU das Artes nas próximas duas semanas (quando ocorrem as inscrições de novos disputantes), com uma hora de antecedência. O prazo é necessário para que a equipe possa cadastrar os concorrentes, entregar fichas aos jurados e preparar os equipamentos para uso.

De acordo com as regras, não haverá divisão entre os candidatos (por idade ou sexo). Os concorrentes, no entanto, devem ter a partir de 15 anos.

Laranjeira explicou que todos concorrerão em categoria única: melhor cantor. “As músicas ficarão a critério dos concorrentes, que deverão levar o ‘playback’”, explicou.

Em cada semana, dez candidatos devem concorrer. Desses, cinco serão selecionados para a próxima fase. Os 20 melhores vão para as semifinais, disputadas em dois finais de semana.

A “grande final” ainda não tem data e local para acontecer. “Podemos verificar se há possibilidade de promover a escolha do vencedor na Praça da Matriz”, cogitou.

Os nomes dos ganhadores serão definidos por cantores profissionais, a serem convidados pelo organizador.

Laranjeira acrescentou que, a partir do evento, “a cidade poderá conhecer a melhor voz”. “Além disso, as pessoas terão oportunidade de se apresentarem e terem as próximas portas abertas”, avaliou.

Ainda conforme ele, tanto o processo de produção como o de edição terão a participação de voluntários. O trabalho renderá aos jovens uma espécie de “capacitação”. Laranjeira disse que os colaboradores aprenderão, com a realização do evento, técnicas de produção e edição de vídeo. Ao final, receberão certificado.