Concha Acústica sediará sorteio de 158 apartamentos da CDHU na quarta

1112
Investimento aproximado é de R$ 20 milhões e prevê a construção de dez torres no Inocoop (imagem: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

O sorteio para definir a ocupação dos 158 apartamentos do programa “Nossa Casa” da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional Urbano), ao lado do bairro Inocoop, acontecerá na quarta-feira, 29, a partir das 12h, na Concha Acústica Municipal “Maestro Spártacco Rossi”.

Para esse sorteio, inscreveram-se 6.563 famílias de baixa renda, sendo 5.689 inscritos para a demanda geral, 529 deficientes, 325 idosos (maiores de 60 anos) e 20 policiais ou agentes penitenciários.

Das 158 casas, 7% das moradias são reservadas a famílias com membros portadores de deficiências graves e/ou irreversíveis; 5% a famílias compostas por indivíduos idosos; e 4% a policiais civis, policiais militares, agentes de segurança penitenciária e agentes de escolta e vigilância penitenciária.  As demais serão sorteadas entre a população em geral.

O evento deve contar com a presença de representantes da empresa e do secretário da Habitação do estado, Flávio Amary. As tratativas com o governo do estado de São Paulo, por meio da prefeita Maria José Vieira de Camargo, estão acontecendo desde 2018.

Na quarta-feira, serão sorteados cupons em quatro urnas correspondentes (demanda geral, deficientes, idosos e policiais ou agentes penitenciários). Para participar do sorteio, há a necessidade de que cada inscrito deposite a senha na respectiva urna, a partir das 9h, na Concha.

Publicidade

A entrega das senhas, que aconteceria nos dias 23 e 24, foi reagendada e os cupons poderão ser retirados nos dias 27 e 28, das 9h às 16h, no ginásio de esportes da Emef “Eunice Pereira de Camargo”, à rua João Castanho, 35, no bairro Jardins de Tatuí.

No site da prefeitura (www.tatui.sp.gov.br), estão disponíveis os nomes dos inscritos, assim como a sugestão do dia e hora em que cada um poderá retirar a senha, para evitar filas. A listagem também pode ser conferida no www.cdhu.sp.gov.br e no www.oprogressodetatui.com.br.

Para concorrer ao sorteio das casas, o processo de inscrição foi efetuado entre os dias 8 e 13, por meio de aplicativo de celular e pelo site da CDHU.

As famílias sorteadas serão convocadas para o processo de habilitação. Na ocasião, deverão comprovar os requisitos exigidos para participar do programa habitacional. É preciso estar morando ou trabalhando na cidade e não ter sido beneficiado por nenhum outro programa habitacional.

Ainda conforme o Executivo, outra exigência do programa é que o candidato esteja com o nome “limpo”, ou seja, sem nenhuma restrição de crédito para obter o financiamento ofertado pelas regras da Caixa Econômica Federal. Também não pode possuir pendência com a Receita Federal.

Os imóveis vão atender a famílias com renda entre um e meio e cinco salários mínimos. A Secretaria de Habitação concederá subsídios de até R$ 40 mil, conforme a renda das famílias.

Será possível contar, ainda, com subsídios federais e utilizar o FGTS no financiamento habitacional. Dessa forma, o valor das prestações ficará compatível com a capacidade de pagamento das famílias.

Os empreendimentos serão viabilizados pela modalidade “Nossa Casa-CDHU”, que prevê, na primeira etapa, a construção de 11 mil moradias em 113 cidades, em parceria com a Caixa Econômica Federal.

Nessa modalidade, os terrenos são ofertados pelos municípios e a construção das moradias é realizada com recursos da Caixa e da Secretaria da Habitação, por intermédio da Agência Paulista. A CDHU já fez o credenciamento de empresas para a execução de 7.278 unidades da primeira etapa.

A companhia prevê a construção de um conjunto habitacional com dez torres de 16 apartamentos em cada uma delas (quatro unidades por andar). O novo empreendimento “Tatuí H” está sendo construído em uma área da prefeitura de 17,4 mil metros quadrados, no bairro Inocoop.

O projeto prevê, ainda, a construção de duas quadras poliesportivas, salão de festas, área de lazer, toda infraestrutura de água, energia e gás, além de acessibilidade aos portadores de deficiência física.

Publicidade