‘Cidade Ternura’ 2018

1993

A partir de uma carência da “Capital da Música”, que até 2016 não possuía nenhuma publicação especializada em sua gastronomia e potencial turístico, o jornal O Progresso produziu, no ano retrasado, um guia com todos os prestadores de serviços e empresas das áreas de turismo, lazer, cultura, alimentação e hospedagem do município.

Exclusivo dentro desses segmentos, o “Guia Turístico e Gastronômico Tatuí Cidade Ternura” alcançou grande repercussão, especialmente pela dupla utilidade: a publicação passou a servir como um guia gastronômico para os próprios tatuianos e, além disso, por atender aos turistas em busca de informações sobre a cidade.

Para potencializar ainda mais a divulgação dos produtos, serviços, eventos e pontos turísticos, a publicação também é disponibilizada em versão on-line, acessada pelo portal do jornal O Progresso (www.oprogressodetatui.com.br), além da edição em formato de revista.

A proposta de criação do guia surgiu em uma das reuniões do Comtur (Conselho Municipal de Turismo), realizada no início de 2016, quando foi observada a inexistência de um material informativo contendo os atrativos turísticos, culturais e gastronômicos da “Cidade Ternura”.

Há sites que somam muitas dessas informações, mas não de maneira integral, com todos os estabelecimentos, inclusive, divulgados “gratuitamente”.

Justamente essa carência embasou a publicação do guia, ele próprio projetado para ser distribuído – também gratuitamente – não apenas a todos os assinantes do jornal, mas junto aos principais pontos de circulação do município.

No entanto, considerando-se o caráter real de apelo turístico – focado em quem não reside em Tatuí -, a publicação ganhou a versão digital, também sendo disponibilizada pela internet.

Como conteúdo, o guia apresenta reportagens sobre os principais pontos turísticos da Cidade Ternura – título que denomina a publicação -, além de todos os bares, cafés e restaurantes, hospedagens, festas, eventos anuais e uma especial novidade: todos os produtores de doces, inclusive, os artesanais.

A listagem geral – gratuita aos anunciantes – é composta no formato de classificados, à qual foram acrescidas as publicidades com informações em detalhes sobre os estabelecimentos, além dos “publieditoriais” (conteúdo sobre as empresas e serviços no formato de reportagem) e dos anúncios tradicionais.

Assim, tornou-se uma publicação exclusiva na cidade, servindo, realmente, como um guia, vez que não apenas apresenta nomes e contatos dos anunciantes, mas ressalta os pontos turísticos com reportagens.

Trata-se de um modelo de publicação que, em jornalismo, aposta em “ter o que ler”, em “conteúdo”, em um produto a ser guardado como fonte de consulta e referência, jamais em algo descompromissado com o público ou mesmo descartável.

Por sua vez, até para viabilizar a participação dos empreendimentos de menor porte, tal como os produtores artesanais de doces, o guia prioriza um projeto também diferenciado, principalmente com relação às publicações especiais do jornal, que têm sido efetivadas no modelo de tabloides.

Para o guia, o projeto gráfico é configurado em formato de gibi e em papel jornal, embora todo colorido. Dessa forma, a proposta tanto facilita o manuseio quanto amplia a possibilidade de anunciantes, com publicidades muito mais acessíveis.

Agora, com esse mesmo objetivo, de ser uma publicação de referência para tatuianos e visitantes, O Progresso inicia os preparativos para a terceira edição do guia. Uma oportunidade única para a divulgação do que, efetivamente, a Cidade Ternura tem de melhor a oferecer!