Cidade adere a campanha pelo fim de violência contra mulher

Município promove rodas de conversa pela ação “Agosto Lilás”

0
Participantes do primeiro encontro da campanha em Tatuí (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da redação

Neste mês, a Secretaria de Obras e Infraestrutura, em parceria com o Núcleo de Justiça Restaurativa e o Sindicato dos Servidores Públicos Municipal, aderiu à campanha “Agosto Lilás” e está realizando ações de conscientização sobre o enfrentamento à violência contra a mulher.

A ação faz parte do projeto “Humanização no Setor Público”, e o primeiro encontro aconteceu na quinta-feira, 19, no NJR de Tatuí, em forma de rodas de conversa com as participantes divididas em sete grupos com, aproximadamente, 20 servidoras garis.

De acordo com a assessoria de comunicação da prefeitura, outros encontros estão programados para os dias 23, 24, 25, 26 e 27. O objetivo é esclarecer sobre as diversas formas de violência doméstica, divulgar a Lei Maria da Penha e a rede de apoio à mulher vítima de violência em Tatuí, bem como explanar as medidas de enfrentamento à violência contra a mulher no município.

A campanha “Agosto Lilás” é realizada em todo o país, para alertar sobre a importância da prevenção e do enfrentamento à violência contra a mulher, a qual pode ser física, psicológica, sexual, moral e patrimonial.

“A violência é uma violação de direitos humanos e um problema de saúde pública, que diminui a qualidade de vida das mulheres e de suas famílias, gerando prejuízos à sua autonomia e seu potencial, e trazendo consequências como morte, lesões, traumas físicos e vários tipos de agravos mentais e emocionais”, detalha a assessoria.

Publicidade

As denúncias podem ser feitas na Central de Atendimento à Mulher, pelo Ligue 180, ou em Tatuí, pela rede de apoio à mulher vítima de violência na Delegacia de Defesa da Mulher, na praça da Bandeira, 53, ou pelo telefone 3305-6619; e no Centro de Referência Especializado de Assistência Social, à rua 13 de Fevereiro, 396, ou pelo 3259-0704.

Ou ainda pelo Núcleo da Justiça Restaurativa, na praça Paulo Setúbal, 71, pelo 3305-1530 ou 99629-8316; e na Patrulha da Paz, à rua Chiquinha Rodrigues, 991, vila Doutor Laurindo, pelo 3251-2849 ou 199/153.

Publicidade