Chorando Baixinho

44
Raymundo Farias de Oliveira

Há uma clarineta chorando baixinho

alí na casa do Pingo…

O saxofone que sempre foi um chorão

não sabe de nada e está dormindo

Quando acordar vai saber que o Pingo (Lázaro Nogueira)

mudou-se para o outro lado do Tempo…

Levou seu carinhoso sopro, sua sensibilidade musical

e sua comovente simpatia

É por essa razão que a clarineta

está chorando baixinho com os porangabenses

que hão de se lembrar com lágrimas de saudade

da Banda do Pingo

dobrando a esquina do passado…