Cemem abriga nova campanha de doação de sangue em Tatuí­





No próximo dia 29, última terça-feira do mês, o Cemem (Centro Municipal de Especialidades Médicas) “Dr. Jamil Sallum” abrigará campanha de doação de sangue. A iniciativa acontece pela primeira vez no espaço, no período noturno.

As doações começarão a ser coletadas após o horário de atendimento à população. No centro, são realizadas consultas com especialistas por encaminhamento via Central de Vagas, após recomendação e consultas em clínicos gerais.

Os colaboradores devem se dirigir até a unidade, que fica na rua São Bento, 15, centro, das 18h30 às 21h. Homens que já costumam doar sangue devem fazê-lo somente com intervalo de 60 dias (no máximo, quatro doações por ano). Para as mulheres, a recomendação de espera é de 90 dias.

A doação é proibida no caso de jejum (quem fez refeições pesadas deve aguardar por duas horas). Podem colaborar pessoas entre 18 e 65 anos de idade.

A doação de menores de idade (de 16 e 17 anos) é permitida, desde que os adolescentes estejam acompanhados por pai ou responsável e que todos estejam munidos de documento pessoal com fotografia.

Outro requisito é que o doador tenha 50 quilos ou mais e boas condições de saúde (não esteja resfriado). Quem está tomando medicamentos (antibióticos e anti-inflamatórios) deve aguardar 15 dias para poder doar. O prazo para quem se vacinou é mais longo: termina em um mês.

Mulheres grávidas e que estejam amamentando não podem doar. Portadores de doença de Chagas, sífilis, hepatite ou HIV não estão aptos a colaborar.

Os doadores também não podem ter tido convulsões após os dois anos de idade, ou frequentado regiões com casos de malária nos últimos seis meses do dia da coleta.

Pessoas com tatuagem ou maquiagem definitiva podem doar, mas obedecendo regras. Quem tem piercing não pode doar, a menos que tenha tirado o acessório 12 meses antes da ação. O prazo recomendado para quem tem tatuagens ou fez maquiagem definitiva também é de um ano pós-procedimento.

Conforme a empresária Rita Corradi Azevedo, que organiza a campanha, o material usado na coleta de sangue é individual, descartável, estéril e apirogênico (não causa febre). O risco de o doador adquirir uma doença infecciosa com a doação de sangue é descartado.

O material coletado na campanha será submetido a testes sorológicos individuais. Quem doar no próximo dia 29 receberá uma carteirinha, com dados pessoais, para facilitar o cadastro e a retirada de materiais em campanhas futuras.

Entretanto, o doador não será obrigado a participar de novas iniciativas. “A doação de sangue é um ato solidário e voluntário, que depende da iniciativa de cada cidadão, e o retorno é o entendimento de que só nós somos a única fonte desse produto”, consta o “Doe Sangue”.

Além do Cemem, a Fatec (Faculdade de Tecnologia) “Professor Wilson Roberto Ribeiro de Camargo” sediou campanha. A coleta de sangue aconteceu durante a campanha de trote solidário da instituição, dia 6 deste mês.

Em Tatuí, as campanhas são realizadas pela Prefeitura e visam abastecer o estoque de sangue do Hemonúcleo Regional de Jaú, mantido pela FAC (Fundação “Amaral Carvalho”) e que atende ao hospital “Amaral Carvalho”.