Candidato do PHS ao governo de S. Paulo visita região de Tatuí­

442
Publicidade





Amanda Mageste

Pires acredita que Medeiros possui chance de ser eleito

 

Na manhã de quinta-feira, 23, o vereador paulistano e candidato a governador do Estado Laércio Benko Pires (PHS) esteve na cidade e visitou a redação de O Progresso.

Pires disse que percorria a região e passava por Tatuí para se apresentar e cumprimentar o engenheiro agrônomo e candidato a deputado estadual Márcio Medeiros (PHS).

Publicidade

“Estamos correndo todo o interior de São Paulo para divulgar nossa candidatura e prestigiar nossos candidatos a deputado, como o Márcio Medeiros aqui em Tatuí”, disse Pires.

O candidato afirmou que Medeiros é a “grande” aposta do PHS, principalmente por uma estratégia do partido, pela qual “será possível eleger deputados, como aconteceu na fase áurea do PV”.

De acordo com Pires, o tatuiano necessita de “poucos votos” em comparação a candidatos de outros partidos. “Medeiros está em um partido que precisa de 20 mil votos para eleger deputados”, declarou Pires.

Ainda conforme Pires, Medeiros terá todo o apoio do PHS. “Nos interessa muito ter uma pessoa como ele na Assembleia Legislativa. O que o partido puder fazer para ajudar na eleição, vai fazer”, sustentou.

Medeiros e Pires faziam parte do PV até 2010. Quando a candidata a vice-presidente de Eduardo Campos (PSB), Marina Silva (PSB), se desligou do partido, eles filiaram-se ao PHS.

De acordo com Pires, a chapa do PHS possui 420 pessoas que “representam a renovação política”, e é com esse pensamento que ele acredita que poderá ser eleito governador.

De acordo com ele, o partido prioriza a “qualidade de vida, sustentabilidade e bem-estar das pessoas, como educação de qualidade, mais cultura, esporte e lazer”.

Pires afirmou que, aqui na região, pretende ajudar Medeiros a, se eleitos, “melhorar a segurança da população”.

Segundo Medeiros, “a cidade está vivendo um clima de insegurança”. Por isso, acrescentou ser “muito importante que os políticos estejam preocupados em realizar uma política visando a segurança”.

“Trazer o governo pra cá, acho que é isso que está faltando. Isso faz com que diminua a criminalidade. Tem a própria questão da educação, também. É fato, hoje, que o crime é falta de educação”, concluiu Medeiros.


Publicidade