Base Comunitária da Guarda Civil Municipal é reativada na Enxovia

550
Espaço deve atender demanda de segurança, servindo como base ambiental e sede do “GPS Rural” (foto: Eduardo Domingues)
Publicidade

A Base Comunitária da Guarda Civil Municipal do bairro foi reativada. Visando mais segurança aos moradores, o local deverá auxiliar a comunidade e adjacências no patrulhamento comunitário e nas ações ambientais. A cerimônia de reabertura do espaço aconteceu na tarde de quinta-feira, 15.

A solenidade teve a presença da prefeita Maria José Vieira de Camargo, do vice-prefeito Luiz Paulo Ribeiro da Silva, de secretários e diretores municipais, vereadores, moradores do bairro e alunos do quinto ano da Emef “Maria Helena Machado”, além dos agentes da GCM.

O espaço, além de reforçar a segurança pública, servirá como uma base ambiental e ainda será sede do “GPS Rural”, projeto que mapeou, através de tecnologia de localização por satélite, as propriedades da zona rural do município com a intenção de agilizar o deslocamento para atendimentos de ocorrências.

O secretário municipal da Segurança Pública e Mobilidade Urbana, José Roberto Xavier da Silva, afirmou que “a limpeza, cuidado e beleza da Enxovia são algumas das razões para que receba investimentos e direcionamentos para a melhoria do bairro”.

O titular da pasta também destacou a oportunidade de os moradores contarem com a GCM – segundo ele, uma das grandes responsáveis pela segurança da cidade.

Publicidade

“Os números da segurança de Tatuí são excelentes. Parabéns pelo trabalho desenvolvido, e que continuem dando esse apoio para que possamos atingir números maiores”, declarou Xavier.

Ele ainda garantiu que a prefeita Maria José “está sempre pleiteando algo mais pelo município e que a inauguração da base no Enxovia é mais um passo para uma Tatuí tranquila e digna”.

O presidente da Câmara Municipal, Antônio Marcos de Abreu, falou sobre a importância da base comunitária para dar mais segurança aos moradores do bairro Enxovia e na área ambiental do município.

Abreu enfatizou dois requerimentos apresentados pelo vereador Alexandre Grandino Teles (PSDB), solicitando à prefeitura a reabertura da base comunitária da GCM no bairro, como determinantes para manutenção e entrega do espaço.

A preservação ambiental também foi destacada pelo vice-prefeito. Luiz Paulo frisou que os moradores poderão comparecer à base para fazer denúncias de terrenos sujos, solicitando fiscalização da prefeitura.

Luiz Paulo acrescentou que a instalação da base comunitária no bairro Enxovia coíbe a tentativa de construção de novos loteamentos irregulares.

“Hoje, temos de tomar muitos cuidados. Há pessoas que fazem lotes e vendem sem escritura. Essa base também vai prestar esse serviço”, alertou o vice-prefeito.

De acordo com a prefeita Maria José, “a corporação da GCM presta um serviço de qualidade à população, registrando um índice de aprovação muito grande e auxiliando as forças de segurança pública do município”.

Ela acentuou que, mais do que a presença da GCM no bairro, o Enxovia recebe um ponto de apoio às atividades de patrulhamento rural, cadastramento do GPS Rural e de desenvolvimento de atividades correlatas à fiscalização de ações contra o meio ambiente.

Conforme a prefeita, a reabertura da base era um antigo pedido dos moradores do local. “Este espaço da GCM já existia, mas estava abandonado. Nós reativamos e fizemos a manutenção, deixando-o bonito e acolhedor”, apontou.

O comandante da GCM, Antonino José Rodrigues da Costa, indicou que a presença da base dá ainda mais sensação de segurança em um bairro que não possui histórico perigoso.

Instalada como base rural, ele esclarece que, apesar de estar situada no Enxovia, a viatura da GCM, além de patrulhar os bairros adjacentes, também irá “cobrir” os demais bairros rurais do município. “A base ambiental e rural não é apenas daqui, é de toda a cidade. Será a mesma viatura que fará todo patrulhamento”, informou.

Costa acrescentou que os guardas que irão trabalhar no local são preparados para informar e atuar em questões relacionadas ao meio ambiente.

“Os moradores, ao invés de irem até o centro, podem fazer as denúncias aqui, e daqui mesmo já parte a viatura para fazer a averiguação”, complementou o comandante da GCM.

A instalação da base comunitária coloca em prática a “filosofia atual de trabalho” da corporação. A GCM está priorizando o chamado policiamento comunitário, com ações mais voltadas à assistência da população.

O objetivo é fazer com que a comunidade do bairro e da região utilize a unidade. Para isso, a GCM pretende implantar projetos de incentivo à leitura, além de oficinas.

Para se aproximar da população da GCM, o diretor municipal da Segurança Pública, Francisco Carlos Severino, conta que a prefeitura pretende fazer eventos e ações sociais, além de palestras sobre o meio ambiente.

“Trazer os moradores para próximos da corporação é muito importante. A ação conjunta entre eles pode auxiliar aos finais de semana, por exemplo, quando a população flutuante acaba aumentando no bairro”, declarou.

“Teremos essa base aberta para receber a população que desejar tirar uma dúvida, pedir orientações ou até mesmo solicitar a GCM para uma questão de segurança pública”, complementou Severino.

O diretor municipal também reforça o viés ambiental da unidade, visando à proteção do meio ambiente. “Aqui, há áreas de mananciais, como o rio Pederneiras, que cruza o bairro. Essa base vai trazer não somente o aumento da sensação de segurança, mas também esse trabalho de proteção ao meio ambiente”, ratificou.

Conforme Severino, a base do Enxovia estava fechada havia cerca de cinco anos. Nesse período, ele conta que os atendimentos eram feitos através de chamadas telefônicas, a partir das quais a viatura se deslocava da base da GCM, situada na vila Doutor Laurindo, para os atendimentos.

“O tempo-resposta era um pouco maior. Agora, com a base na Enxovia, a guarnição vai poder fazer um patrulhamento aqui e nos demais bairros rurais durante todo o dia”, garante Severino.

Em relação ao GPS Rural, Costa revela que o desenvolvedor do projeto, o GCM Joaquim Carlos Diniz, fica na nova base até o término de agosto. Segundo o comandante, a partir do próximo mês, Diniz deverá estar na viatura para poder sanar as dúvidas dos moradores sobre o cadastramento no sistema.

A sede do GPS Rural era a base da GCM no Jardim Mantovani, a qual passa, a partir de então, a ser a corregedoria da GCM. “O GPS Rural vem onde é propriamente dito, na zona rural, atendendo os anseios da comunidade e ampliando, cada vez mais, esse trabalho de identificação e georreferenciamento, com um atendimento qualificado e rápido à população local”, completou o diretor municipal.

Segundo dados divulgados pela Secretaria Municipal de Segurança Pública e Mobilidade Urbana, desde o lançamento do projeto – em novembro de 2018 –, foram catalogadas quase 900 casas com a perspectiva de que o programa atinja pelo menos 2.000 moradias.

José Mateus Camargo, morador do Enxovia, conta que, há alguns anos, ele e um parente queriam doar um terreno para que fosse construída a base no bairro. Ele afirma que o atual espaço foi iniciado, mas depois ficou cinco anos parado.

Segundo Camargo, a instalação da base ao lado da Emef “Maria Helena Machado” traz mais segurança, pois “a presença da GCM é boa para qualquer bairro”. “Tínhamos muita preocupação com as crianças da escolinha. Então, essa base era muito necessária”, apontou.

Camargo ainda diz esperar que os guardas consigam inibir qualquer tipo de ação contra o meio ambiente. “Estão jogando muito lixo em beiradas de rios e nas estradas. Esperamos que a GCM consiga fazer essa fiscalização”, solicitou o morador do bairro.

A base comunitária é a terceira de um total de cinco a serem inauguradas pela atual gestão. Em 2017, a prefeitura inaugurou bases no Jardim Santa Rita de Cássia e no Jardim Mantovani.

Após abrir a primeira base localizada na zona rural, Maria José garantiu que, em breve, deve inaugurar os prédios localizados no bairro dos Mirandas e no distrito de Americana.

Conforme a prefeita, as futuras bases comunitárias ainda estão desativadas e terão de passar por manutenção. “A nossa administração tem o objetivo de reconstruir o que foi corrompido pela má gestão do passado e realizar ações que construam um futuro melhor para Tatuí e sua população”, declarou Maria José.

Publicidade