Banda Sinfônica toca neste sábado com dois músicos ‘internacionais’

729
Compositor e regente Nigel Clarke (foto: AI Conservatório)

A Banda Sinfônica do Conservatório de Tatuí promove concerto neste sábado, 23, com a participação de dois músicos estrangeiros que visitam a Capital da Música: o cornetista belga Harmen Vanhoorne e o compositor e regente britânico Nigel Clarke.

A apresentação acontece no teatro “Procópio Ferreira”, às 18h. Os ingressos já podem ser adquiridos na bilheteria do teatro, a R4 12 (R$ 6 a meia-entrada).

De acordo com o maestro e coordenador do grupo, Dario Sotelo, o repertório tem três das mais consagradas obras escritas por Nigel Clarke: “Samurai”, a suíte sinfônica “Gagarin” e “Mysteries of the Horizon”, sobre quadros surrealistas de René Margritte, que terá solo do cornetista Harmen Vanhoorne.

O cornetista Harmen Vanhoorne (foto: AI Conservatório)

Nigel Clarke iniciou a carreira como músico militar e, logo, interessou-se pela composição, estimulado pela Nova Escola Polonesa de Compositores. Estudou com Paul Patterson, na Royal Academy of Music.

Conquistou vários prêmios, incluindo o “Josiah Parker” e o “Elogio da Rainha pela Excelência” – a mais alta distinção da Royal Academy of Music, concedida a apenas um aluno por ano.

Em 1997, foi convidado a integrar o Programa de Liderança de Visitantes Internacionais dos Estados Unidos, iniciando turnê pelo país. A jornada resultou no trabalho “Samurai”, com a United States Marine Band. Há mais de duas décadas, trabalha com o violinista Peter Sheppard Skaerved em projetos musicais e oficinas educativas na Europa e Ásia.

Recentemente, sua obra “Gagarin” foi apresentada pela Volga Professional Wind Orchestra, em Saratov, na Rússia, como parte das comemorações do aniversário do cosmonauta Yuri Gagarin, o primeiro homem a viajar pelo espaço, em 1961.

Em 2010, estreou “Earthrise”, no 33º Campeonato Europeu de Brass Bands, em Linz, na Áustria. Atuou como compositor na Royal Academy of Music, Faculdade de Música e Mídia de Londres e Black Dyke Mills Band, entre outras. Efetuou apresentações em diversos países e tem muitos trabalhos gravados em CD.

Harmen Vanhoorne iniciou a carreira musical em 1993, na Escola de Música de Izegem (Bélgica), com Georges Coppé. Aos 14 anos, entrou no “Kunsthumaniora” para músicos talentosos em Leuven (Bélgica).

Banda Sinfônica realiza apresentação neste sábado, no teatro ‘Procópio Ferreira’ (foto: AI Conservatório)

Mais tarde, estudou trompete e cornet no renomado Lemmensinstitute, com Leo Wouters e Leon Petré, onde obteve bacharelato com “alta distinção” e mestrado com “maior distinção”. É solista na Royal Wind Band dos Belgian Guides – orquestra militar amplamente conhecida.

Em 2006, tornou-se cornet principal da Brass Band Buizingen. Sua lista de conquistas inclui, entre outros, o prestigiado British Open Solo Competition (Manchester, Reino Unido), em 2010, e Ern Keller Memorial Trophy (Sydney, Austrália), em 2010, que lhe concedeu título de “solista internacional do ano”.

Recentemente, voltou de uma turnê na Nova Zelândia, onde, mais uma vez, ganhou o prêmio de solista, no National Brass Band Championship.