Ausência

357

O relógio de pêndulo

está parado

desde o dia de tua partida…

Não ouço mais

a música das horas…

O silêncio é profundo

e, sozinho,

eu me sinto perdido

na vasta escuridão

de tua ausência!