Associação Comercial oferece banco de currículos online para associados

Plataforma permite cadastro de trabalhadores de diversas categorias

632
Eric Proost apresenta nova serviço da ACE (foto: Diléa Silva)
Publicidade

Tendo como objetivo a criação de uma “ponte” entre os associados e a população que busca por oportunidades de trabalho, a ACE (Associação Comercial e Empresarial) de Tatuí lançou um novo serviço, disponibilizando, de forma online, um banco de currículos atualizado.

A plataforma pode ser acessada por meio do site oficial da associação (http://www.portalace.com.br), na guia serviços em “Cadastre seu Currículo”.

O sistema possibilita aos candidatos o preenchimento de diversas informações, como nome, endereço, telefone, área de interesse, formação acadêmica e cursos complementares.

De acordo com o presidente da ACE, Eric Proost, mais de 350 estabelecimentos associados terão acesso ao banco de dados de currículos. Com isso, ele ressalta que a plataforma pode ajudar quem busca recolocação no mercado de trabalho e os empregadores.

“Profissionais de todas as áreas podem acessar, se cadastrar e se candidatar a vagas de emprego que são disponibilizadas pelas empresas associadas. A ideia é facilitar a busca para quem procura emprego e para as empresas que procuram profissionais qualificados”, enfatizou o presidente.

Publicidade

Proost destaca que, com essa ferramenta, as empresas associadas de Tatuí e região terão acesso mais rápido e fácil aos currículos quando precisarem contratar, podendo selecionar os candidatos que melhor se encaixam no perfil da empresa.

“Assim que a plataforma recebe o cadastro da pessoa interessada em alguma vaga de emprego, o próprio sistema seleciona, automaticamente, os candidatos, de acordo com cada perfil, e os direciona para as empresas, conforme a necessidade dela”, explicou.

O presidente lembra que a lista de associados da unidade inclui estabelecimentos comerciais, consultórios odontológicos, imobiliárias, restaurantes, escritórios de contabilidade, engenharia e advocacia, entre outros segmentos diversos “que necessitam de todo tipo de mão de obra”.

“Os associados não são só proprietários de comércio, então, precisam de diversos tipos de profissionais, como balconista, motorista, auxiliar de escritório, recepcionista, motorista de caminhão e todo o tipo de serviço que se imagina”.

Proost conta que a associação decidiu implantar a plataforma com o objetivo de oferecer uma solução para que empresas e profissionais possam se encontrar por área de atuação.

“Já recebíamos muito currículo físico, mas não tínhamos um trabalho de triagem. Neste sistema, a seleção é automática, então, facilita muito. O trabalhador tem acesso liberado e os contratantes têm acesso aos currículos já selecionados por setor de interesse e qualificação profissional”, reforçou Proost.

O presidente ainda destaca que, por meio da plataforma, é possível manter o cadastro atualizado, podendo acrescentar a conclusão de cursos de capacitação, alterar endereço, contato ou outro dado, conforme a necessidade.

“Achamos que o sistema poderia ajudar bastante, até porque é bem mais prático que o currículo em papel ou e-mail – que você manda e depois não consegue mudar nada. Na plataforma, é possível acessar o cadastro com login e senha, a qualquer momento, e fazer a alteração que precisar”, salientou.

O serviço já está em funcionamento desde o ano passado e conta com um banco dados de mais de cem currículos cadastrados, com profissionais de diversas áreas de atuação. “A população aceitou bem a ideia e está procurando cada vez mais a plataforma”, acrescentou.

Proost afirma que, atualmente, a associação trabalha na divulgação do serviço entre as empresas para que cada vez mais associados busquem a plataforma para disponibilizar as vagas e para a contratação dos profissionais.

Ele destaca, ainda, que o novo serviço está sendo bastante procurado na unidade da ACE que, desde o mês de junho, funciona dentro do Cate (Centro de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo).

“No Cate, a nossa sala é ao lado do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador). Então, a pessoa vai no PAT para deixar currículo e acaba fazendo também o cadastro no nosso sistema. Assim, o trabalhador tem mais chances de encontrar uma recolocação, e é isso que queremos”, concluiu o presidente.

Publicidade