“ARborizAR” inicia 1ª etapa de plantio para aumentar área verde

202
Ação da Educação Ambiental visa dobrar cobertura da arborização urbana (foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

O projeto “ARborizAR”, lançado pelo Departamento de Meio Ambiente, da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, iniciou mais uma etapa no mês de novembro, provendo o plantio de árvores. A iniciativa visa aumentar a área de arborização do município.

Na semana de 23 a 27 de novembro, a equipe do departamento esteve no Jardim Manoel de Abreu, onde foram plantadas duas mudas de ipê branco na calçada da Emei “Maria Estrela Abreu” e quatro mudas de árvores frutíferas (araçá e pitanga) na Emef “Professora Teresinha Vieira de Camargo Barros”.

Já a Emei “Nivaldo Lourenço Gomes”, do bairro Tanquinho, recebeu 13 mudas (ipê, pitanga, canafístula, pata-de-vaca, quaresmeira e araçá). A ação contou com a participação da diretora e dos funcionários para o plantio.

No dia 12 de novembro, o diretor do DMA, José Maurício Del Fiol, e os profissionais do Setor de Educação Ambiental já haviam plantado 20 mudas de diversas espécies na região do Tanquinho.

O local escolhido foi a calçada e o interior da Emei “Valderes de Sousa – Dona Bia”, já que o projeto “ARborizAR” contemplará, neste primeiro momento, os prédios públicos da Secretaria Municipal da Educação, com um total de 156 mudas de árvores.

Publicidade

Segundo Del Fiol, mais plantios devem acontecer nas próximas semanas. Ele aponta que a arborização acontecerá em espaços e prédios públicos que possuam calçadas igual ou maior a dois metros de largura.

“Assim, a árvore terá um canteiro com espaçamento ideal e a calçada arborizada desempenhará sua responsabilidade com as questões ambientais”, explicou.

De acordo com a supervisora do setor de Educação Ambiental, Karina Camargo de Souza, a ação foi criada visando aos benefícios proporcionados pelas árvores, “como a melhoria da qualidade do ar, importante para pessoas com problemas respiratórios, especialmente neste momento de pandemia”.

Segundo ela, a pandemia de Covid-19 motivou a ação, lançada no Dia Mundial do Meio Ambiente (celebrado em 5 de junho). Ela contou que o projeto surgira durante pesquisas do setor na época de crescimento dos casos confirmados do novo coronavírus.

“As pessoas passaram a apresentar sérios problemas respiratórios. Aí, nós começamos a pesquisar sobre o tanto de benefícios que um lugar arborizado pode trazer para a respiração das pessoas e tivemos a ideia de aumentar a arborização da cidade”, afirmou Karina.

A intenção do projeto é dobrar a cobertura vegetal do município, atingindo 30% da área urbana. Segundo levantamento da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, atualmente, 15,10% da área estão arborizados.

Nos últimos quatro meses, depois do lançamento, o setor de Educação Ambiental realizou levantamento de todos os prédios com capacidade e estrutura dentro dos requisitos para abrigar as árvores.

Conforme Karina, a lista de espaços que atendem às exigências conta com, aproximadamente, 60 prédios e áreas de lazer. Nesses locais, a previsão do setor é plantar, em média, cem mudas de diversas espécies, próprias à arborização urbana.

Publicidade