Após 5 anos, Fatec consegue inserir curso de gestão empresarial em EAD

582
Publicidade





David Bonis

Conforme Mauro Tomazela, diretor da Fatec Tatuí, outros cursos à distância devem ser inseridos

 

A Fatec (Faculdade de Tecnologia) “Professor Wilson Roberto Ribeiro de Camargo” tem novidade para o vestibular do segundo semestre de 2014, que já está aberto. A unidade passa a oferecer o curso de gestão empresarial à distância.

O modo presencial do curso tecnológico em gestão empresarial já existia na unidade. A diferença é o acréscimo do módulo EAD (ensino à distância). Esse incremento dobrou o número de vagas para a formação. Ao todo, são 160 disponíveis. Metade das vagas para o modelo não presencial.

Publicidade

Trata-se da primeira formação de ensino via computador que a faculdade insere na grade de cursos. A inserção do módulo à distância na Fatec-Tatuí vem ao encontro do crescimento da oferta desse modelo de graduação no país.

Em dez anos, o número de alunos matriculados em cursos superiores de formação à distância passou de 49 mil para 1,1 milhão. Segundo dados do Censo da Educação Superior, existem mais de 1,2 mil cursos EAD no Brasil.

Esse modelo já é responsável por cerca de 15% das matrículas de graduação em todo o país, conforme balanço divulgado pelo MEC (Ministério da Educação) na primeira quinzena do mês passado.

A expansão do segmento despertou o interesse do Centro Paula Souza – autarquia do governo do Estado de São Paulo, vinculado à Secretaria Estadual da Educação – para inserir o modelo nas Fatecs.

Havia cinco anos o Centro pleiteava a inserção do módulo EAD nas faculdades de tecnologia, de acordo com o diretor da Fatec local, Mauro Tomazela.

No entanto, era preciso autorização do Ministério da Educação para se ofertar a formação à distância. A pasta precisa avaliar a grade curricular, o corpo docente, a estrutura da faculdade, entre outros pontos, para conceder a permissão.

O aval do ministério veio apenas no segundo semestre do ano passado. Devido à burocracia do processo, os membros do Centro Paula Souza – entidade responsável pela coordenação das Fatecs de todo o Estado – solicitaram o aval à pasta para que todas as Faculdades de Tecnologia pudessem oferecer o curso à distância de gestão empresarial.

Tanto que algumas unidades abriram vestibular para essa formação já no início de 2014. A Fatec local faz parte do segundo lote entre as Faculdades de Tecnologia que passarão a ofertar a formação.

Um terceiro grupo de Fatecs vai ofertar o curso apenas a partir do segundo semestre do ano que vem, totalizando 53 unidades nas quais o curso tecnológico de gestão empresarial estará disponível.

De acordo com Tomazela, os técnicos do Centro Paula Souza fizeram pesquisas de mercado para entender qual curso à distância teria maior demanda.

O estudo concluiu que muitos profissionais já estabelecidos no mercado e que até micros e pequenos empresários não tinham diploma superior devido à falta de tempo para cursarem uma universidade. Por isso, a escolha pelo curso de gestão empresarial.

Conforme ele, fazer a formação superior por meio de computador é uma importante alternativa para suprir essa lacuna. Também com base nessa pesquisa, Tomazela acredita que o público interessado na formação à distância de gestão empresarial será diversificado.

“Pode ser que tenhamos alunos recém-saídos do ensino médio. Mas, a grande maioria, provavelmente, será de profissionais que já estão no mercado de trabalho, que precisam de uma qualificação e não tem tempo para frequentar as aulas presenciais”, conjectura.

Ainda conforme ele, a ideia dos administradores do Centro Paulo Souza é inserir outros cursos no módulo à distância. Isso mostra que a formação por meio de computador deve ser ampliada dentro das Fatecs.

Para Tomazela, o ensino à distância é positivo. “O EAD é um processo que veio realmente para ficar. É interessante se vermos as estatísticas, porque alguns profissionais formados por EAD são melhores até que os formados presencialmente. É claro, para algumas áreas do conhecimento. Outras, no entanto, são um pouco mais difíceis”, argumenta.

Para ele, a graduação por meio de computador pode ser positiva ao alunado. O “problema” em relação aos cursos à distância seria a evasão.

Um levantamento da Abed (Associação Brasileira de Educação à Distância) mostrou que, um em cada cinco alunos que se matriculam em uma formação via computador não concluem a graduação.

“Para os cursos por EAD, a evasão é muito maior porque exige disciplina. No presencial, o professor vai disciplinar o aluno. Já no ensino à distância, ele (estudante) que terá de se disciplinar”.

“Mas, é possível que quem consiga cumprir todas as etapas de um curso EAD corre o risco de sair melhor que no presencial”, argumenta Tomazela.

Ainda conforme ele, o curso de gestão empresarial à distância oferecido pela Fatec é igual ao presencial. A única diferença seria apenas o modo como o conteúdo é passado ao corpo discente, ou seja, por intermédio de um dispositivo eletrônico.

Tanto que as matérias do primeiro semestre do curso à distância e do presencial são iguais. São elas: informática aplicada à gestão, contabilidade, matemática, administração geral, sociedade, tecnologia e inovação, comunicação e expressão e inglês.

A conclusão no curso à distância garante a mesma titulação do presencial: graduado no curso tecnológico de gestão empresarial. Isso daria equivalência aos diplomas, conforme Tomazela.

“O ‘peso’ do diploma é o mesmo do curso presencial. Se terá a mesma aceitação no mercado, é outro assunto, mas o valor é o mesmo. (Após a conclusão) Pode fazer pós-graduação, mestrado”.

“Os cursos tecnológicos têm essa característica. São verticalizados, com uma formação específica, mas não é terminal. Permite que você continue. Até ir para a área acadêmica é uma possibilidade”.

De acordo com a estrutura definida pelo Centro Paula Souza, no módulo à distância, as aulas que os estudantes assistirão já foram gravadas. O alunado acessará o sistema da universidade para ter acesso ao material. O conteúdo será o mesmo para todas as 53 Fatecs que ofertarão o curso.

Os vídeos das aulas foram realizados em parceria com a Univesp (Universidade Virtual do Estado de São Paulo) e a TV Anchieta. Os professores de cada disciplina gravaram o conteúdo das aulas, respondendo, inclusive, possíveis questionamentos que surgirão dos alunos.

Caso o estudante permaneça com dúvidas, poderá comparecer ao campus para elucidá-las, ou fazê-lo de forma virtual, pois haverá um professor da Fatec conectado duas horas por semana apenas para esclarecimentos.

O comparecimento ao campus será obrigatório apenas em três ocasiões, conforme o modelo adotado pela Fatec. O primeiro será na “semana zero”, a primeira de aula.

Na oportunidade, o alunado conhecerá o funcionamento do módulo EAD e como acessar o sistema para ter acesso ao material das aulas. As outras ocasiões serão nas semanas de avaliação.

Os interessados no curso à distância devem passar pelo mesmo processo de seleção da formação presencial. As inscrições permanecem abertas até às 15h do dia 10 de novembro.

Para participar, o processo de inscrição é semelhante ao modo de adesão aos outros cinco cursos da unidade (manutenção industrial, tecnologia da informação, automação industrial, gestão empresarial e produção fonográfica), que também estão com as inscrições abertas. Basta acessar o site www.vestibularfatec.com.br.

Como o vestibular não é subsidiado pelo governo do Estado, há taxa de R$ 70 para participar do processo. Candidatos que estudaram em escolas públicas ou que se denominam “afrodescendentes” recebem acréscimo de pontuação.


Publicidade