‘Apenas Dance’ tem aulas de breaking a deficientes auditivos

3
Da redação

O projeto “Apenas Dance (Breaking para Todos)”, que compõe o 1º Festival de Arte e Cultura de Tatuí, lança neste domingo, 26, às 9h, a primeira videoaula.

Ela é destinada a deficientes auditivos, tem duração de 20 minutos com intérprete de linguagem de sinais e estará disponível no canal do Museu no YouTube (https://bit.ly/2PxMmUQ).

“As aulas têm objetivo de ressaltar não apenas a musicalidade, mas a importância da execução de movimentos específicos para deficientes auditivos realizados na dança breaking, para apresentar, ensinar e incluir classes de pessoas que, muitas vezes, não têm acesso, mobilidade e até recursos para poder aprender este tipo de dança”, conforme divulgado pela assessoria de comunicação da prefeitura.

As danças focadas na cultura hip hop, como breakdance, popping, locking, street dance, hip hop dance, e outras, farão parte da aula.

Ministradas pelo arte-educador e professor de dança, Emerson Henrique, o “Bboy Negz”, as três videoaulas do projeto, que tem foco na inclusão, serão destinadas a três classes de pessoas com dificuldade de acesso à dança, “para que todas elas saibam que podem fazer parte e também aprender movimentos das danças dentro da cultura hip hop”. Emerson dança breaking desde 2008, com participações, premiações e apresentações em vários eventos no estado de São Paulo. Atualmente, dá aulas de breaking/street dance no Balleteatro Fred Astaire e também tem um projeto voluntário de breaking no Centro de Artes e Esportes Unificados “Fotógrafo Victor Hugo da Costa Pires” – o CEU das Artes.

O projeto “Apenas Dance” foi um dos habilitados no edital de cultura 01/2021, do 1º Festival de Arte e Cultura de Tatuí, realizado prefeitura, através da Secretaria de Esporte, Cultura, Turismo, Lazer e Juventude.