Advogadas tatuianas aderem à ação ‘Sinal Vermelho’ contra a violência 

912
Mulheres advogadas incentivam a denúncia (Foto: Divulgação OAB)
Publicidade
Da reportagem

A 26a subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Tatuí aderiu, neste mês, à campanha “Sinal vermelho”, contra a violência doméstica, e membros da Comissão da Mulher Advogada têm estampado cartazes em incentivo à denúncia.

A ação nacional foi criada pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça), em parceria com a AMB (Associação dos Magistrados Brasileiros), começou no dia 10 de junho e é voltada às redes de farmácias.

De acordo com a advogada Paula de Cássia Souza Bernardes, presidente da Comissão da Mulher Advogada e membro do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher, a ideia é incentivar a vítima a desenhar um “X” na mão e exibi-lo ao atendente ou farmacêutico. Assim, o balconista acionará as autoridades competentes.

As drogarias que aderirem à campanha terão acesso a cartilha e tutorial para capacitação dos funcionários, que estarão aptos para acolher a vítima e se tornar um meio para o registro da denúncia.

“O objetivo principal é fornecer um canal silencioso, permitindo que essas mulheres – que sofrem violência doméstica – se identifiquem nesses locais e, a partir daí, sejam ajudadas e tomadas as devidas soluções”, explicou Paula.

Publicidade

Segundo a coordenadora do Movimento Permanente de Combate à Violência Doméstica do CNJ, conselheira Maria Cristina Ziouva, trata-se de uma atitude simples, que exige apenas dois gestos: para a vítima, fazer um X na mão; e, para a farmácia, uma ligação.

“O protocolo é bem simples: com um ‘X’ vermelho na palma da mão, que pode ser feito com caneta ou mesmo batom, a vítima sinaliza que está em situação de violência. Com o nome e endereço da mulher em mãos, os atendentes das farmácias e drogarias que aderirem à campanha deverão ligar, imediatamente, para o 190 e reportar a situação”, informou Paula.

Para incentivar a denúncia, 14 advogadas, que integram a comissão da OAB aparecem em cartazes de forma individual e em grupo, com o “X” da campanha na mão direita e os dizeres: “Não se cale! Sinal Vermelho contra a violência doméstica”.

Os materiais estão disponíveis nas redes sociais da OAB e, posteriormente, serão distribuídos nas redes de farmácia que quiserem fazer parte da campanha. Paula ainda lembrou que, em Tatuí, existem outros dois canais para as denúncias anônimas serem efetivadas: Disque 100 e Disque 180.

“O único caminho para minimizar os severos índices da violência é assegurar não só a efetividade das leis que estão à disposição das mulheres como também dar voz às vítimas, permitindo que elas tenham canais para realizar a denúncia da violência sofrida. Por isso, nós mulheres da OAB apoiamos essa causa”, comentou a presidente da comissão.

Publicidade