Ação de recuperação de nascentes e matas ciliares é lançada em Tatuí

Novo programa busca aumentar a cobertura vegetal nativa na zona rural

276
Proprietários rurais devem se cadastrar no Departamento de Agricultura (Foto: AI Prefeitura)
Publicidade
Da reportagem

A Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Tatuí anunciou neste mês de junho – no qual se celebra o Dia do Meio Ambiente (5 de junho) e a Semana do Meio Ambiente (7 a 11) – a criação do novo programa de recuperação de nascentes e matas ciliares.

De acordo com a pasta, a ação visa a proteção de matas ciliares, nascentes e regiões de recarga de aquífero, além do aumento da cobertura de vegetação nativa em mananciais e a conservação do solo, por meio da restauração das matas ciliares.

O engenheiro agrônomo responsável pelo programa, Leandro César Lopes, explica que a recuperação e a conservação de nascentes são as medidas “mais importantes para a qualidade ambiental e para o bem-estar da sociedade em geral”.

“Essas ações proporcionam imprescindíveis contribuições aos essenciais recursos naturais. Além disso, a vegetação nativa nas áreas de mananciais é de extrema importância para regularizar a vazão de rios e lagos”, acrescenta o engenheiro agrônomo.

Segundo Lopes, os proprietários rurais que queiram aderir ao programa devem cadastrar a propriedade junto ao Departamento Municipal de Agricultura. Uma equipe visitará a área apresentando os benefícios da parceria.

Publicidade

Ele aponta como alguns dos benefícios, o fornecimento de mudas e a assistência técnica do departamento, ressaltando que “o valor agregado à propriedade com nascentes preservadas é altíssimo, além de garantir a disponibilidade do recurso hídrico para as futuras gerações”.

​Os interessados deverão comparecer ao Departamento Municipal de Agricultura, situado na rua 13 de Maio, 1.084, centro, de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 15h, ou solicitar mais informações pelo telefone (15) 3305-4385 ou e-mail: agricultura@tatui.sp.gov.br.

Semana do  Meio Ambiente

Na segunda-feira, 7, Tatuí começou mais uma Semana do Meio Ambiente, com diversas atividades virtuais e presenciais. De acordo com a prefeitura, as ações são relacionadas ao tema e “também reforçam as atividades já desempenhadas ao longo do ano”.

Uma das atividades iniciadas nesta segunda, 7, é a “Feira de Adoção Online”. A iniciativa segue até sexta-feira, 11, com postagens no Facebook da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, com fotos dos animais que estão disponíveis para adoção no Canil Municipal, no link: https://bit.ly/2RVH6zv.

A pessoa interessada em adotar um dos animais deve entrar em contato pelo telefone (15) 3205-1199 para fazer agendamento prévio e ir até o canil para conhecer o animal e assinar o termo de adoção. As visitas acontecerão de segunda a domingo, das 9h às 12h.

Também começou na segunda-feira o primeiro cercamento e plantio de recuperação de nascentes deste ano. Como parte do Programa Municipal de Recuperação de Nascentes e Matas Ciliares, a atividade segue até sexta-feira, 11.

Na terça-feira, 8, ocorreu o lançamento do livro “O Rio Tatuí”, na plataforma digital “Escolariza”. A publicação apresenta um levantamento de dados e um diagnóstico de toda a mata ciliar do rio que dá nome à cidade, além de intervenções e o registro fotográfico da nascente à foz.

“O rio Tatuí tem 44 quilômetros de extensão, possui mais de 210 nascentes e abriga cerca de 400 espécies de animais, além de ser responsável por 60% da água de abastecimento do município de Tatuí”, ressalta a prefeitura.

O livro foi disponibilizado para toda a rede municipal de educação, na plataforma digital “Escolariza”. O material pode ser utilizado para aulas interdisciplinares, “permitindo aos estudantes identificarem conteúdos de acordo com a realidade local, proporcionando sensibilização, aprendizagem e transformação da realidade por meio do processo educacional”.

Já na quarta e quinta-feira, 9 e 10, será realizada a “Capacitação em Manejo de Árvores Urbanas”, com a parte teórica na Câmara Municipal, das 8h às 17h, na quarta-feira; e a parte prática, das 8h às 12h, no dia seguinte.

A prefeitura informa que o curso “busca conscientizar sobre a importância e a necessidade do manejo adequado da arborização urbana, visto que as árvores existentes em espaços públicos e em áreas particulares urbanas proporcionam ao meio ambiente inúmeros benefícios que influenciam diretamente na qualidade de vida da população”.

Por fim, na sexta-feira, 11, às 9h, ocorrerá mais uma ação do projeto “ARborizAR”, que promove o plantio de mudas de árvores em espaços e prédios públicos que possuam calçadas igual ou maior a dois metros de largura, criando os “Espaços Árvore”, como são conhecidos.

O plantio será realizado na Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social e terá a participação dos membros da Associação das Pessoas com Deficiência de Tatuí (Apodet).

O Dia Mundial do Meio Ambiente é celebrado em 5 de junho desde 1972. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas com o objetivo de “chamar a atenção da população para as questões ambientais, para a importância da preservação dos recursos naturais e para a sustentabilidade”.

“No entanto, apesar dos esforços para orientar a política ambiental em todo o planeta e do progresso na cobertura de áreas protegidas e conservadas, o mundo tem ficado muito aquém dos compromissos com o meio ambiente”, destaca a prefeitura.

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma) lançou, no sábado, 5, a “Década das Nações Unidas da Restauração de Ecossistemas”, um impulso global para reavivar espaços naturais perdidos para o desenvolvimento.

A ONU aponta que “são os ecossistemas que restauram toda a terra. Quanto mais saudáveis eles forem, mais saudável será a população”.

A diretora de Planejamento da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente de Tatuí, Fabiana Grechi, acentua: “Não podemos voltar no tempo, mas podemos cultivar árvores, tornar nossas cidades verdes, renovar nossos jardins, mudar nossas dietas, limpar rios e encostas, combater as mudanças climáticas e prevenir uma extinção em massa”.

“Nossa intenção é que as pessoas entendam que a situação em que nos encontramos é grave, mas sempre há algo que podemos fazer, temos que permanecer positivos e temos que agir”, finaliza Fabiana.

Publicidade